MENU

Brasileiro quer democracia, poucos partidos e liberdade de imprensa, aponta pesquisa do DataSenado

Brasileiro quer democracia, poucos partidos e liberdade de imprensa, aponta pesquisa do DataSenado

Atualizado: Terça-feira, 30 Novembro de 2010 as 9:48

Pesquisa do DataSenado revelou que para 83% dos brasileiros "a democracia é sempre a melhor forma de governo" e que, para 73%, muitos partidos políticos prejudicam a democracia no país. O levantamento ouviu 1.325 cidadãos maiores de 16 anos, com acesso a telefone fixo, em 119 municípios de todas as regiões do país, incluídas todas as capitais. A margem de erro da pesquisa é de 3%.

Além do multipartidarismo, o levantamento também investigou a opinião dos brasileiros sobre outros dois aspectos da democracia: a liberdade de imprensa e a obrigatoriedade do voto. Para 85%, a "liberdade de imprensa" favorece a democracia brasileira. Já o voto obrigatório divide mais opiniões: 56% acham que ele favorece a democracia, enquanto 44% entendem que a obrigatoriedade do voto é prejudicial à democracia no Brasil.

Mais de 75% dos entrevistados consideram o Congresso Nacional muito importante para a democracia brasileira, enquanto 16% dizem que tem pouca importância e 6%, nenhuma importância. Os entrevistados de maior escolaridade foram aqueles que se mostraram mais inclinados a reconhecer a importância do Congresso - 82% daqueles com ensino superior o consideram muito importante, contra 70% daqueles com escolaridade até o ensino fundamental. Dos entrevistados, 52% disseram ter interesse médio por política, enquanto 25% afirmam ter alto interesse.

O interesse por política manifestado pelos entrevistados não se reflete, entretanto, na filiação partidária: apenas 15% afirmaram ser filiados a algum partido político, enquanto 85% disseram não ser filiados. O índice de filiação partidária é maior em cidades do interior, fora de regiões metropolitanas (20%). Nas regiões metropolitanas, é de 9%, e nas capitais, 6%. Entre as pessoas sem renda, o índice de filiação é de 6%. Por outro lado, 27% daquelas que declararam renda de mais de 10 salários mínimos são filiadas.

As informações são da Secretaria de Pesquisa e Opinião Pública

veja também