MENU

Brasília é a cidade da arquitetura mundial, diz ministro francês

Brasília é a cidade da arquitetura mundial, diz ministro francês

Atualizado: Terça-feira, 8 Setembro de 2009 as 12

Ao falar nesta segunda-feira, 7 de setembro, na abertura do Simpósio Internacional sobre a Cidade Sustentável - A Metrópole do Futuro, o ministro da Cultura e da Comunicação da França, Frédéric Miterrand, afirmou que o acervo do passado mostra que "a arquitetura molda a nossa vida". De acordo com o ministro, retrabalhar as cidades será a partir de agora a temática para homens e mulheres também na França, onde Paris "é um grande canteiro". Ele disse que a arquitetura brasileira tem reflexo muito grande na arquitetura mundial e também em seu país.

O ministro francês afirmou que ao completar em 2010 seus 50 anos de fundação, Brasília é a cidade da arquitetura mundial, que dá a lição de que "o bonito é uma promessa de felicidade".

Miterrand alertou, no entanto, que é preciso pensar no sofrimento dos cidadãos dos grandes centros do mundo, que vivem o stress do trânsito quando se deslocam para o trabalho. Segundo o ministro, é necessário "procurar contornar essa fratura social para que quando a pessoa estiver em casa, descansando com seus filhos, não fique na expectativa de que o dia seguinte será um calvário".

O ministro francês disse que insiste "com obsessão" em seu país pela melhora do sistema de transportes, pois entende que a cidade moderna deve promover a democracia e a felicidade".

A França, de acordo com Frédéric Miterrand, está procurando resgatar a volta das cidades natureza, que além dos parques precisam ter também florestas e agricultura, "um eixo que ainda não tinha sido pensado. Isso é oportuno porque estamos vivendo em economia de escala diferente nos dias de hoje".

O Simpósio Internacional sobre a Cidade Sustentável - A Metrópole do Futuro vai até quarta-feira (9), com a participação de arquitetos, urbanistas, paisagistas, pensadores e observadores da cidade contemporânea do Brasil, da França, da Inglaterra, da Itália e da Alemanha. Eles vão abordar a nova geografia da cidade, a mobilidade contemporânea, como morar mais e melhor e o novo conceito de cidade. O evento foi organizado pelo governo da França como parte do Ano da França no Brasil.

veja também