MENU

Briga entre nora e sogra motivou crime na Tijuca, diz delegado

Briga entre nora e sogra motivou crime na Tijuca, diz delegado

Atualizado: Sábado, 24 Abril de 2010 as 12

O técnico contábil Flávio Martins de Lima, de 29 anos, contou em depoimento à polícia que uma discussão entre a mulher dele, a administradora de empresas Jaqueline Valadão Rios, de 44 anos, e a sua mãe foi a razão da briga do casal que terminou com um crime. Segundo o delegado-adjunto da Delegacia de Homicídios do Rio, Flávio confessou ter empurrado Jaqueline da varanda do apartamento em que viviam na Tijuca. Preso em flagrante, ele será indiciado por homicídio doloso.

Segundo o delegado Pablo Ernesto, Flávio relatou, no seu depoimento, que o casal bebera num churrasco na casa de amigos e, ao chegar em casa, os dois começaram a brigar. O suspeito está com arranhões nos braços e nas pernas provocadas por vidro e tem hematomas nas costas e na barriga.

O caso aconteceu no prédio de nº 255 da Rua dos Artistas, onde o casal vivia com os dois filhos dela, de 13 e 15 anos. Flávio contou ao delegado que tem dois filhos que não moravam no apartamento do casal.

Segundo os vizinhos, eles ouviram, por volta das 22h de sexta-feira (21), o casal discutir antes de o corpo de Jaqueline cair de uma altura aproximada de 30 metros. De início, Flávio apresentou a versão de que a mulher se desequilibrara de uma cadeira em que estava em pé na varanda..

Os policiais da 19ª DP (Tijuca) desconfiaram da versão inicial de Flávio porque ele tinha ferimentos no corpo. Ele foi encaminhado para atendimento no Hospital do Andaraí, também na Zona Norte, e, em seguida, levado para a Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

Durante o interrogatório, Flávio teria admitido que empurrou Jaqueline, segundo informou o delegado Pablo Ernesto. O Código Penal prevê penas de 12 a 30 anos de prisão para o crime, dependendo dos agravantes a serem considerados na denúncia e aceitos no julgamento.

veja também