MENU

Buscas por assassinos de militar e policial no Rio tem um suspeito preso

Buscas por assassinos de militar e policial no Rio tem um suspeito preso

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 3:43

Terminou com um preso a operação em três favelas do Lins de Vasconcellos, no subúrbio do Rio, na tarde desta quarta-feira (23) em busca dos assassinos de um militar do Exército e um soldado da PM, em tentativas de assalto na região do Méier, na noite de terça-feira (22).

Segundo o tenente-coronel Ruy França, comandante do 3º BPM (Méier), o suspeito teria participado dos crimes. Os policiais fizeram incursões nas favelas da Cachoeirinha, da Árvore Seca e do Morro do Amor. O comandante do 3º BPM disse que as buscas por outros suspeitos vão continuar.

Enterro

De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), o coronel Alexandre Cardoso Rodrigues, de 48 anos, que servia na Brigada de Infantaria Paraquedista, vai ser enterrado nesta quarta-feira (23), às 16h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.

O militar foi morto por volta das 21h30 de terça-feira (22) na Rua Hermengarda, no Méier, na Zona Norte, depois que teve o carro fechado por cinco suspeitos armados. Ele foi obrigado a descer do carro e foi alvejado por vários disparos. O Astra em que o coronel do Exército estava foi levado pelos suspeitos e encontrado logo depois.

Já o soldado Diego da Silva Fernandes, que trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro São João, no Engenho Novo, no subúrbio, foi morto por volta das 19h20 com seis tiros na Rua Vinte e Quatro de Maio, no Engenho Novo. Os suspeitos tentaram roubar a moto do PM. O soldado ainda chegou a ser levado para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Ele vai ser enterrado às 16h, no cemitério Parque da Colina, em Niterói, na Região Metropolitana. Os dois casos estão sendo investigados pela Divisão de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.    

veja também