MENU

Cabral volta a defender legalização de bingos e cassinos no Brasil

Cabral volta a defender legalização de bingos e cassinos no Brasil

Atualizado: Quinta-feira, 8 Setembro de 2011 as 3:34

Sérgio Cabral e a primeira-dama Adriana Anselmo

na inauguração da sede reformada da Loterj

(Foto: Lilian Quaino/G1)

  O governador Sérgio Cabral voltou a defender na tarde desta quinta-feira (8) a legalização de bingos e cassinos no Brasil, pois os recursos poderiam ser usados para investimentos em várias áreas como na saúde. Não é a primeira vez que ele fala sobre o assunto.

"Não pode bingo, aí descobrem um bingo ilegal; não pode cassino, descobrem cassinos ilegais. Isso é uma falta de pragmatismo e de bom senso, uma hipocrisia. Se há demanda, vai existir oferta, então, vamos organizar essa oferta no Congresso Nacional, com uma lei direita, organizada, que controle para onde vai esse dinheiro", disse Cabral.

Segundo ele, "se o jogo no Brasil fosse aberto e legalizado poderia ser uma fonte de financiamentos tão importante para tanta coisa, inclusive para a saúde, cultura, social". O governador falou sobre o assunto durante a inauguração do prédio reformado da Loterj, no Centro do Rio. Ele estava acompanhado da primeira-dama Adriana Anselmo, e do presidente da Loterj, Sérgio Ricardo de Almeida.

Sérgio Cabral disse que fica impressionado com o fato de o Brasil estar na mesma posição de países como Iêmen, Iraque, Afeganistão e Coreia do Norte, onde o jogo é proibido.

"Mas como o Brasil tem avançado em tantas coisas, tenho certeza de que em breve superaremos essa hipocrisia".

Doação para entidades sociais

Durante a cerimônia, representantes de entidades sociais e beneficentes como Riosolidário - que tem como presidente de honra a primeira-dama - Hospital Pro Criança Cardíaca, ABBR e Casa de Santa Ana receberam doações que somaram R$ 3,8 milhões. O presidente da Loterj explicou que 70% dos recursos das loterias vão para entidades beneficentes.          

veja também