MENU

Cabral volta a defender privatização dos aeroportos no Rio

Cabral volta a defender privatização dos aeroportos no Rio

Atualizado: Terça-feira, 28 Dezembro de 2010 as 2:54

O governador Sérgio Cabral voltou a defender a privatização dos aeroportos do Rio na manhã desta terça-feira (28). Ele participou de uma reunião com integrantes do Comitê Olímpico Internacional (COI) em um hotel na Zona Sul da cidade.

“O aeroporto sem dúvida é uma pedra no sapato. O aeroporto está muito longe do ideal para a dimensão que o Rio está reconquistando e dimensão que o Rio terá nos próximos anos com o calendário de eventos e com o número de hotéis que estão vindo pra cá. O avião em terra, taxiando, o avião parado, os passageiros, o que eles precisam é de bons serviços e isso é uma atividade que pode ser muito bem realizada pelo setor privado”, disse Cabral aos jornalistas.

Modelo de privatização de outros países

O governador disse que no Rio poderia ser adotado um modelo de privatização parecido com o que é utilizado em outros países.

“Eu tenho visto na França, tenho visto nos Estados Unidos, tenho visto na Ásia, na China, são companhias de capital aberto, empresas privadas que exploram comercialmente o aeroporto oferecendo conforto. O governo controla, o governo regula e o governo recebe inclusive recursos que são pagos por essas concessionárias”, afirmou Cabral.

Privatização é sonho antigo de Cabral

O sonho de Cabral de privatizar os aeroportos é antigo. Em 2008, o governador se mostrou favorável à abertura do Galeão à iniciativa privada.

“Nós precisamos de no mínimo R$ 500 milhões de investimento para concluir a obra do Terminal 2, recuperar o Terminal 1 por inteiro, fazer novas garagens para o Terminal 1 e Terminal 2. Não pode ter garagem dentro da estrutura aeroportuária, tem que ser fora, porque isso é uma determinação internacional. Hoje, 50% do tráfego aéreo internacional já são privados”, disse Cabral na época.

veja também