MENU

Caminhões circulam em horário proibido na Linha Amarela

Caminhões circulam em horário proibido na Linha Amarela

Atualizado: Quarta-feira, 29 Janeiro de 2014 as 6

linha amarela
Imagens flagradas pelo Globocop mostram caminhões de grande porte trafegando em horário proibido, na Linha Amarela, na altura de Del Castilho, na Zona Norte do Rio, por volta das 7h desta quarta-feira (29), conforme reportagem do Bom Dia Rio.
 
Veículos destas proporções não podem trafegar na via das 6h às 10h. Na terça-feira (28), uma carreta derrubou a passarela  na Linha Amarela. Quatro pessoas morreram e cinco ficaram feridas. O acidente aconteceu por volta das 9h. O veículo estava com a caçamba levantada.
 
À polícia, o motorista da carreta disse à que não viu a caçamba do veículo levantada. A declaração de Luis Fernando da Costa, 33 anos, que está internado no Hospital Lourenço Jorge, na Barra, Zona Oeste, foi dada em depoimento informal e confirmada pelo delegado Fábio Asty, da 44ª DP (Inhaúma). Se confirmada a culpa, ele responderá por quatro lesões corporais culposas — o quinto ferido é o próprio motorista — e quatro homicídios culposos, quando não há intenção de cometer o crime.
 
Segundo a Lamsa, concessionária que administra a Linha Amarela, o veículo trafegou somente por dois minutos pela via. A empresa acrescentou ainda que a fiscalização é de responsabilidade da Polícia Militar.
O acidente fechou ambos os sentidos da Linha Amarela. A reabertura no sentido Barra foi às 16h40 de terça-feira (28). Já o sentido Cidade Universitária reabriu às 18h30. O tráfego ficou lento e com retenção nas vias do entorno.
 
Mortos e feridos
A corporação identificou os mortos no acidente como Adriano Fontes de Oliveira, 26 anos, Célia Maria, 64, Renato Soares, 62 anos, e Alexandre Almeida, que ainda não teve a idade divulgada. Célia e Adriano estavam atravessando a passarela que liga duas comunidades às margens da via expressa, no momento do impacto.
 
Os feridos são Glaucia Andrade, 56 anos, Jairo Z., 44 anos, Luiz Carlos Guimarães, 60 anos, e Liliane de Souza Rangel, 33 anos, além do motorista da carreta. Eles estão intermados em hospitais da cidade.
 

veja também