MENU

Campanha incentiva a doação de sangue no interior de São Paulo

Campanha incentiva a doação de sangue no interior de São Paulo

Atualizado: Sexta-feira, 25 Novembro de 2011 as 1:04

Hemonúcleo de Bauru recebe 50 doadores

de sangue por dia (Foto: Carlos Torrente/ TV Tem) Nesta sexta (25) é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue. Durante toda a semana, os hemonúcleos de país participaram de uma campanha de arrecadação para aumentar o número de doações. Em Bauru, a campanha continua.

De acordo com a enfermeira do Hemonúcleo, Telma Maria Frigo, atualmente o local recebe em média 50 doadores por dia. Para que fossem atendidas todas as necessidades do local, que é responsável por 10 cidades da região, seriam necessários 80 doadores diários. “Durante esta semana houve um aumento para 60 doadores diários, mas ainda não é o bastante”, conta Telma. E é nesta época de fim de ano que há mais necessidade, já que devido às festas há mais acidentes nas estradas e nas cidades, o que resulta no aumento da procura pelo sangue.

Números das doações no Brasil

Apesar de o Brasil ter mais de cento e noventa milhões de habitantes, menos de2% da população acaba doando sangue com frequência. O ideal, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é que esse índice variasse de 4 a 5 % para que não falte sangue em situações de emergência.

Mitos e verdades sobre doar sangue

A primeira transfusão sanguínea é datada do ano de 1492. Segundo relato do escritor italiano Stefano Infessura, o Papa Inocêncio VIII estava em coma. Então foi oferecida uma recompensa de um ducado (moeda de ouro de 233 quilates) para três meninos de 10 anos para que doassem seu sangue ao papa. Como não havia nenhum conhecimento sobre o sistema circulatório na época, a transfusão foi realizada oralmente. Resultado: o Papa faleceu, assim como os três meninos.

Doar sangue é um processo rápido e indolor, demora

em média 40 minutos. (Foto: Carlos Torrente/ TV Tem) De lá pra cá, exatos 519 anos se passaram. Os métodos evoluíram e hoje em dia doar sangue já não custa a vida de ninguém. Mas ainda assim, algumas dúvidas e mitos permeiam a cabeça dos que pensam em doar sangue. “Posso pegar alguma doença?”, “Dói muito?”, “Quanto vão retirar do meu sangue?”, “Emagrece?”, “Afina o sangue”, “Vai fazer falta para o meu corpo?”, entre outras.

A verdade é que doar sangue é um procedimento rápido (leva cerca de 40 minutos) e indolor, que não oferece risco à saúde, já que os materiais usados são devidamente esterilizados. A quantia retirada é proporcional ao peso do doador.

Não engorda, porque você não ingere nada. Não emagrece, porque a quantidade de sangue retirado é reposta com a ingestão de líquidos Também não engrossa nem afina o sangue, é apenas um mito.

Os homens podem doar sangue até quatro vezes por ano, num intervalo de dois meses a cada doação. Já as mulheres podem doar três vezes por ano, num intervalo de três meses entre as doações.

Adolescentes doadores

Em junho deste ano houve uma mudança no critério para ser doador de sangue. Agora, adolescentes com 16 anos também podem doar, no entanto é preciso ter autorização dos pais ou responsável. Para Telma, a mudança chegou em boa hora, embora a presença do pai e da mãe para assinar o termo dificulte um pouco as coisas. “Mesmo sendo uma novidade, já apareceram alguns jovens benfeitores aqui”, conta.

Para doar sangue é preciso:

- Estar em boas condições de saúde.

- Ter entre 16 e 67 anos.

- Pesar no mínimo 50 quilos.

- Estar descansado e alimentado.

Impedimentos temporários

- Resfriado: aguardar 7 dias.

- Gravidez: 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

- Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

- Tatuagem nos últimos 12 meses.

- Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis, como não usar preservativo com parceiros ocasionais ou desconhecidos: aguardar 12 meses.

Quem não pode doar sangue:

- Quem pegou Hepatite após os 10 anos de idade.

- Quem foi contaminado por Hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e doença de chagas.

- Quem faz uso de drogas ilícitas injetáveis.

Interessou? Então compareça ao hemonúcleo mais próximo, com documento original com foto emitido por órgão oficial. O doador irá passar por triagem para saber se é apto para a doação. Antes da doação é preciso preencher com muita honestidade um questionário.

O Hemonúcleo de Bauru fica na Rua Monsenhor Claro, 888, Centro. O atendimento acontece de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h30 e das 14h às 16h. Mais informações pelo telefone (14) 3104-3518.

Veja aqui o endereço do hemonúcleo mais próximo.        

veja também