MENU

Campanha quer aproximar Justiça Eleitoral da população

Campanha quer aproximar Justiça Eleitoral da população

Atualizado: Quarta-feira, 18 Junho de 2008 as 12

Com a intenção de aproximar a Justiça Eleitoral da população, a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), em parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), lançou hoje, 18 de junho, em Brasília, a segunda fase da campanha Eleições Limpas - pelo Voto Livre e Consciente.

O principal marco da campanha será a promoção do Dia Nacional de Audiências Públicas, em 26 de agosto, quando juízes eleitorais darão explicações a eleitores sobre a importância do voto e dicas de como a população pode se proteger de fraudes.

O presidente da AMB, Mozat Valadares Pires, ressaltou que o grande foco da campanha está no estímulo para que os juízes possam ir às comunidades com o objetivo esclarecer as regras eleitorais, assim como mostrar a importância de o eleitor buscar a maior quantidade de informações sobre os candidatos antes de votar.

"Eles vão mostrar como se caracteriza um delito eleitoral, o uso da máquina administrativa e do poder econômico, para que a sociedade possa ajudar a magistratura denunciando e que a magistratura, posteriormente, possa tomar as providências para abolir aqueles políticos que utilizam recursos ilícitos para tentar desviar a vontade popular", ressaltou Pires.

O coordenador na campanha, Paulo Henrique Martins Machado, afirmou que outra iniciativa da AMB será organizar e divulgar os dados referentes aos candidatos que respondem a processos na Justiça.

"Já que a Justiça Eleitoral, por meio do TSE, entendeu que não é possível impedir essas candidaturas, a AMB vai garantir o direito de informação ao eleitor. Vai dar informações sobre esses candidatos que respondem [a processos] para que ele [eleitor], se fizer essa escolha, faça de maneira consciente, sabendo que pesa contra o candidato algum tipo de acusação que se refere à má gestão pública e outros delitos".

A campanha Eleições Limpas - pelo Voto Livre e Consciente também distribuirá cartilhas a juízes e eleitores com informações sobre o processo eleitoral. Além disso, vai confeccionar gibis sobre o tema, que serão distribuídos em escolas.

Postado por: Claudia Moraes

veja também