MENU

Candidatos a governos estaduais debatem em 14 capitais e no DF

Candidatos a governos estaduais debatem em 14 capitais e no DF

Atualizado: Quinta-feira, 12 Agosto de 2010 as 1:52

Mesmo em meio à expectativa para o confronto, candidatos mantiveram agenda de campanha em várias capitais Candidatos a governador em 14 Estados e no Distrito Federal se enfrentam nesta quinta-feira em debates organizados pela Band. Os confrontos, que acontecem uma semana depois do primeiro debate presidencial realizado pela emissora, levaram boa parte dos candidatos em todo o País a reservar ao menos parte da agenda para se preparar para o evento. Ainda assim, vários postulantes decidiram manter sua agenda de campanha nesta quinta-feira.

Os debates acontecem na capital federal e em São Paulo, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte, Natal, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Palmas, Manaus, Florianópolis, Vitória, Recife, Goiânia e Cuiabá.

No maior colégio eleitoral do País, por exemplo, os líderes da disputa estadual Geraldo Alckmin (PSDB) e Aloizio Mercadante (PT) mantiveram pelo menos um compromisso de campanha. A agenda do tucano, por exemplo, previa visita à Bienal do Internacional do Livro. Mercadante, por sua vez, planejava uma caminhada. Além deles, quatro candidatos participarão do debate da Band - Celso Russomanno (PP), Paulo Skaf (PSB), Paulo Bufalo (PSOL) e Fábio Feldmann (PV).

No Rio, o candidato do PV, Fernando Gabeira, também tinha previsão de visitar o Museu de Imagens do Inconsciente pela manhã. E Sérgio Cabral (PMDB) pretendia fazer uma visita ao Rio Poupa Tempo.

Em vários Estados, entretanto, os candidatos tiraram a campanha da rua. Foi assim, por exemplo, na Bahia e em Pernambuco, onde os principais postulantes ao governo estadual adiantaram que passariam o dia em reuniões da coordenação da campanha para discutir o confronto de hoje à noite.

Todos contra um

Em Estados como São Paulo, Rio e Bahia, onde as pesquisas de intenção de voto colocam o primeiro colocado com reais chances de vencer no primeiro turno, a perspectiva é de que os favoritos sejam os principais alvos do debate. Assim, o tucano Geraldo Alckmin (SP), o peemedebista Sérgio Cabral (RJ) e o petista Jaques Wagner (BA) deverão sofrer os maiores ataques durante os programas em seus respectivos Estados.

Tentando se reeleger na Bahia, Wagner deverá ser especialmente cobrado sobre o problema da segurança pública, uma vez que o Estado vive uma escalada da violência desde o início do ano. Já no caso de Alckmin, o tema preferido dos adversários poderá ser o alto custo dos pedágios nas estradas de São Paulo, Estado que há 16 anos é governado pelo partido do candidato.

veja também