MENU

Capitão diz que cabine de helicóptero que caiu na Bahia está vazia

Capitão diz que cabine de helicóptero que caiu na Bahia está vazia

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 1:13

Os mergulhadores da Marinha não encontraram nenhum dos dois últimos desaparecidos na cabine da aeronave, após quase seis horas de buscas nesta segunda-feira (20). A operação de resgate foi iniciada por volta das 5h40 na praia de Itapororoca, em Trancoso, na Bahia, e conta com dois navios, três lanchas e quatro mergulhadores da Marinha, além de uma lancha de apoio civil.

“Eles fizeram verificação na cabine e até agora nada. Vamos intensificar as buscas no fundo do mar”, explica o capitão Jorge Cordeiro, da Capitania dos Portos de Porto Seguro. O capitão informa ainda que aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) dão suporte às buscas expandindo a área monitorada.

O helicóptero está localizado a 10 metros de profundidade e a 250 metros da costa da praia do sul da Bahia. A FAB ainda não sabe se a cabine permanecerá no fundo do mar ou se será retirada.

Um dos desaparecidos é o empresário Marcelo Mattoso Almeida, que pilotava o helicóptero, apesar da habilitação estar vencida desde 2006 , segundo informações do site da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Ele é dono do resort Jacumã Ocean Resort, que hospedava as vítimas. A segunda desaparecida é Jordana Kfuri Cavendish, mãe de Gabriel Kfuri Gouveia, 2 anos, morto no acidente.

Último resgate O corpo de Mariana Noleto foi encontrado por volta da meia-noite de domingo (19) flutuando na área onde o helicóptero caiu. O enterro da estudante está previsto para 17h desta segunda. Ela será velada na capela 2 do Cemitério São João Baptista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, de acordo com informações do cemitério.

Corpo de Mariana Noleto é transportado por avião da FAB (Foto: Reprodução/TVBA)          

veja também