MENU

Carro de autoescola que caiu em rio no interior de SP não tinha seguro

Carro de autoescola que caiu em rio no interior de SP não tinha seguro

Atualizado: Quarta-feira, 9 Junho de 2010 as 12:01

O carro da autoescola que uma aluna dirigia quando caiu no Rio Piracicaba (antes ela atropelou a instrutora) não tinha seguro contra acidentes. Segundo Pedro Signoretti, sócio da autoescola, o veículo - um Gol 2010 - tem apenas seguro contra roubo.

Agora Signoretti deve arcar com o prejuízo do carro. "As avarias mecânicas foram poucas. Apesar de todo o acontecido não deu perda total. Acho que vai ficar uns R$ 10 mil”, diz.

O caso ocorreu na segunda-feira (7), em Pircacicaba, interior de São Paulo. Sueli Oliveira Cândido, de 33 anos, estava em sua 17ª aula e fazia exercícios de baliza em uma rua ao lado do Rio Piracicaba.

Ela se confundiu com a marcha do carro, perdeu o controle do veículo, atropelou a instrutora da autoescola e caiu no rio de ponta cabeça. A instrutora estava fora do carro avaliando as manobras de Sueli quando foi atingida. Giselda Duracenko fraturou a bacia e precisou ser internada em um hospital da cidade. Ao G1 o marido de Sueli, João Batista Cândido, contou que a mulher viveu momentos de terror. O carro capotou e Sueli ficou presa no veículo submerso. “Ela não sabe nadar, ficou se debatendo, mas não conseguia abrir a maçaneta do carro”, diz. Sueli não sofreu nada além de escoriações e nesta terça-feira (8) sentia apenas dores na cabeça e no pescoço. "Fomos ao médico hoje e está tudo bem com ela. Está apenas dolorida porque ficou se debatendo", diz.

Ele conta que como Sueli não conseguia sair de dentro do carro, ela apenas pediu a Deus que a tirasse dali. "Chegou uma hora em que ela fechou os olhos e pediu a Deus que se ele tivesse um plano para a vida dela que a salvasse."

Uma mulher que estava no local e também fazia aulas para exame da habilitação de motorista pulou no rio e a salvou. “Foi Deus quem colocou essa mulher ali. Até agora não sabemos quem é ela”, afirma Cândido.

Segundo ele, após o susto sua mulher não vai desistir de conseguir a habilitação e deve continuar fazendo aulas na mesma autoescola. “Foi uma fatalidade, o que aconteceu com ela pode acontecer com qualquer um”, afirma. “A marcha a ré desse caro fica muito próxima da primeira.”

veja também