MENU

Casa Civil oficializa demissão de diretora do Turismo investigada

Casa Civil oficializa demissão de diretora do Turismo investigada

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 4:48

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, oficializou, nesta quarta-feira (24), a demissão de mais uma servidora do Ministério do Turismo investigada por suposta participação em desvio de recursos da pasta para capacitação profissional.

A exoneração, publicada na edição desta quarta do "Diário Oficial da União", havia sido anunciada pelo próprio ministério na última sexta (19).

A diretora era diretamente subordinada ao ex-deputado federal e ex-secretário Colbert Martins da Silva Filho, também preso, mas já liberado pela Justiça.

Na segunda (22), foi publicada a exoneração de outros quatro servidores da pasta que ocupavam cargos em comissão, preenchidos sem necessidade de concurso. Um deles era assesor do ex-secretário-executivo do Ministério, Frederico da Silva Costa, um dos 38 presos durante a operação. Todos já foram liberados.

Operação Voucher

A operação da PF investiga um convênio assinado entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi), uma organização sem fins lucrativos, para treinamento de 1,9 mil profissionais de turismo no Amapá.

No dia 9 de agosto, a PF deflagrou a operação para prender suspeitos do suposto esquema e apreender documentos. O desvio, estimado em R$ 3 milhões, era parte de um convênio cujo valor total era de R$ 4,445 milhões.

As investigações começaram em abril, a partir de fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU).

A PF também diz ter identificado direcionamento de contratações a empresas que fariam parte do suposto esquema de desvio; ausência de preços de referência; não execução ou execução parcial de serviços; pagamentos antecipados; fraudes nos comprovantes de despesas; e falhas na fiscalização do convênio.          

veja também