MENU

Casos de dengue no Rio crescem 440% em 2011

Casos de dengue no Rio crescem 440% em 2011

Atualizado: Segunda-feira, 31 Janeiro de 2011 as 1:02

O número de casos de dengue explodiu na cidade do Rio de Janeiro no primeiro mês de 2011. Segundo os dados da Secretaria Municipal de Saúde divulgados nesta segunda-feira (31), foram notificados 485 casos em toda a capital fluminense no mês de janeiro, aumento de 440% quando comparados com o mesmo mês do ano passado, quando foram registrados 110 casos.

Os bairros com os maiores índices foram Santa Cruz, na zona oeste do município, com 99 casos, seguido por Madureira e Paciências, ambos na zona norte.

O crescimento dos casos da doença preocupa o Ministério da Saúde, a ponto do ministro Alexandre Padilha ter feito há menos de uma semana reunião com operadoras de planos de saúde pedindo que elas passem a dar mais atenção a pacientes que cheguem com suspeitas de dengue.

De acordo com Padilha, em pesquisas realizadas pelo ministério em algumas cidades constatou-se um número maior de mortes de dengue entre pacientes da rede privada do que da pública.

Os dados divulgados hoje mostram a necessidade de aumentar o controle e as práticas de prevenção no Rio de Janeiro. Apesar de o município estar em alerta para a doença, a possibilidade de epidemia na Região Metropolitana é grande, pois os agentes de vigilância da secretaria não conseguem entrar em 29% das residências cariocas. Levando-se em conta os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), esse valor seria correspondente a cerca de 1 milhão de imóveis.

O Ministério da Saúde orientou as secretarias de saúde dos 16 Estados com alto risco de enfrentar uma epidemia de dengue a atualizar seus planos de emergência, que consistem na estratégia a ser adotada em caso de grande quantidade de infecção e mortes por causa da doença.

Os 16 locais com alto risco de epidemia de dengue são: Acre, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Tocantins, Mato Grosso, Espírito Santo e Rio de Janeiro.    

veja também