MENU

Ceará: Adolescentes criam projeto ambiental

Ceará: Adolescentes criam projeto ambiental

Atualizado: Segunda-feira, 26 Outubro de 2009 as 12

''A gente está servindo de exemplo para outros jovens e também para os adultos, porque as pessoas só sabem discutir sobre o problema da degradação ambiental, mas fazer algo para minimizá-lo está difícil. No entanto, a gente, com este trabalho, está fazendo isso''. O relato é da estudante Liliane do nascimento Ferreira, de 16 anos. Ela com mais 19 adolescentes estão participando de um trabalho de conscientização ambiental no distrito de Paripuera e na Prainha do Canto Verde, localizados no município de Beberibe, região do Litoral Leste do Estado do Ceará. Trata-se do ''Projeto Qualidade de Vida, Responsabilidade Social'', desenvolvido nestas comunidades dentro do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem), desenvolvido pelo Governo Federal.

De acordo com o orientador social da Secretaria de Ação Social de Beberibe, Paulo César Carneiro Sena, o Programa Projovem começou a ser executado nas comunidades em julho de 2008, tendo como enfoque principal o protagonismo juvenil. ''Com a juventude passamos a trabalhar os temas saúde, trabalho, esporte, lazer, meio ambiente e cultura''.

Necessidade

No fim do ano passado, ele informou que, o próprio grupo, percebeu a necessidade de se desenvolver um novo projeto, em que fosse trabalhado a preservação do meio ambiente. ''Nós vimos que poderíamos contribuir com o meio ambiente'', disse Paulo Sena. ''Temos belos locais aqui, praia, mangue, então, vimos que estes locais estavam sendo degradados, muitos plásticos afetando o meio ambiente. Daí surgiu a ideia do Projeto Qualidade de Vida, Responsabilidade Social'', destacou.

Neste projeto, foram escolhidas 12 famílias, divididas em Paripuera e na Prainha do Canto Verde. ''Então, a gente passou a recolher os plásticos utilizados nestas famílias'', informou o orientador. Cada casa recebe um saco de 60 quilos. O material guardado é recolhido todas as terças e quintas-feiras pelo grupo que trabalha no projeto, 20 adolescentes. Paulo Sena informou que o material, que já vem higienizado é separado e cortado para diminuir de volume e comercializado em Fortaleza. ''Com o dinheiro que arrecadamos com as vendas, compramos sacolas retornáveis, em parceria com dois comerciantes locais, e doamos para as famílias'', disse ele.

A conclusão do Projovem será no fim deste ano. No entanto, Paulo Sena informou que o trabalho com os jovens vai continuar. ''A comunidade está vendo o trabalho e o resultado positivo. Isso é cidadania. A gente mora em um belo local e todos estão ajudando''.

Um outro resultado positivo do projeto, de acordo com o orientador social, é que o recolhimento dos plásticos está virando uma alternativa de renda. ''Gerou uma economia alternativa. Alguns já me disseram que, depois que finalizar o projeto neste ano, eles mesmos vão procurar junta o material e vender, para conseguir uma renda própria'', informou.

O ProJovem tem como finalidade primeira proporcionar formação integral aos jovens, por meio de uma efetiva associação entre: formação básica, para elevação da escolaridade, tendo em vista a conclusão do ensino fundamental; qualificação profissional, com certificação de formação inicial; participação cidadã, com a promoção de experiência de atuação social na comunidade.

Assim, o programa tem como finalidades específicas: a reinserção dos jovens no processo de escolarização; a participação dos jovens em ações coletivas de interesse público.

Mais informações

Projeto Qualidade de Vida

Paulo Sena

Beberibe

(85) 9938.9713

veja também