MENU

Celular de detido será usado para achar suspeitos de matar empresário

Celular de detido será usado para achar suspeitos de matar empresário

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 3:56

A Polícia Civil pretende localizar outros integrantes da quadrilha envolvida na morte do empresário Ali Said Mourad, irmão do deputado estadual Said Mourad, ocorrida em fevereiro, através do celular do suspeito detido na manhã desta quarta-feira (13). Segundo o delegado titular do 95º DP, Gilmar Contrera, o aparelho apreendido também será usado para verificar se o detido manteve contato com o outro suspeito preso no dia do crime.

O homem de 34 anos foi detido em casa nesta quarta-feira após ter sido identificado através das imagens do circuito de segurança interno da agência bancária próxima ao local em que o crime aconteceu. A polícia acredita que ele é um dos dois homens que aparecem espreitando Ali Said Mourad dentro do banco. Nas imagens, é possível identificar também dois homens em uma moto e pelo menos um em um carro. “Acreditamos que a quadrilha tenha cinco ou seis integrantes”, disse Contrera.     Segundo o delegado, o detido admite ter estado na agência no dia 23 de fevereiro apenas para trocar uma senha. A investigação constatou, porém, que ele não possui conta no banco em questão. “Ele nega a participação no crime, mas o que nos leva à conclusão de que ele participou é o fato de ele ter estado na agência, não ter sido atendido por nenhum funcionário e ter saído um pouco antes da vítima”, disse o delegado.

O caso

Ali Said Mourad foi baleado quando deixava uma agência bancária localizada na Rua do Reno, ao lado da Via Anchieta, na região do Ipiranga, Zona Sul de São Paulo. Ele estava com R$ 300 na carteira e um malote em mãos quando foi abordado pelos criminosos que estavam em uma moto.

O dinheiro não foi levado. “Eles espreitam as pessoas que entram no banco e tentam subtrair o dinheiro das vítimas”, disse Contrera. Outras vítimas de assaltos posteriores do grupo reconheceram o primeiro detido no mesmo dia em que o crime ocorreu.      

veja também