MENU

Cerca de 40 testemunhas de chacina na BA devem ser ouvidas por Justiça

Cerca de 40 testemunhas de chacina na BA devem ser ouvidas por Justiça

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 12:46

Cerca de 40 testemunhas de defesa e de acusação da chacina ocorrida este ano na cidade de Crisópolis devem começar a ser ouvidas no Fórum da Comarca da cidade de Olindina, a 200 km de Salvador, na manhã desta segunda-feira (20). Sete lavradores foram mortos com tiros na varanda de uma casa no dia 4 de fevereiro. 

A audiência de instrução será presidida pelo juiz José Brandão, recém-transferido da comarca de Maracás. Representantes do Ministério Público e os cinco advogados de defesa dos suspeitos, além das testemunhas, estarão presentes na sessão.   Após a fase de oitiva das testemunhas, se não houver necessidade de diligência após a coleta dos depoimentos, o processo irá para a fase de alegações finais, realizada pela defesa e pela acusação, etapa que antecede a sentença do juiz. Com base nas alegações finais, o magistrado irá decidir se o caso irá para júri ou se será acatado o pedido da defesa. Não há previsão para a emissão da sentença judicial.

Dois dos suspeitos têm 38 anos e outros dois têm 33. Eles estão presos e foram apresentados no auditório da Policia Civil, em Salvador, no dia 18 de setembro. O quinto suspeito de integrar a quadrilha é um sargento da Polícia Militar, lotado na cidade de Rio Real e morador de Crisópolis. Com os suspeitos foram encontrados três pistolas, um revólver, cinco carregadores, munições, rádios comunicadores, dois celulares e um colete balístico. Todos os suspeitos estão presos. De acordo com a polícia, o crime foi uma retaliação contra ameaças de morte que duas das vítimas faziam contra três pessoas apontadas como autores do crime.  

Antes dos disparos, os criminosos exigiram que as vítimas deitassem no chão. José do Monte, 66 anos, Jorge Batista do Monte, 42, Sivaldo Neves Monte, 39, Evanildo Dantas dos Santos, 20, José Nílton de Souza, 32, Abelardo de Jesus Xavier, 41, e Aílton Moraes da Silva, 16, morreram na ocasião.          

veja também