CGE amplia estado de atenção por causa de chuvas fortes em SP

CGE amplia estado de atenção por causa de chuvas fortes em SP

Atualizado: Quarta-feira, 19 Janeiro de 2011 as 5:06

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura de São Paulo,  ampliou as regiões de São Paulo sob estado de atenção por causa das chuva na tarde desta quarta-feira (19).  Às 16h, toda a cidade estava sob monitoramento contra o risco de alagamentos.

(Para mais informações sobre o trânsito, você pode acompanhar as câmeras do G1 ou consultar uma tabela com as condições das principais vias .)

As equipes já monitoravam as zonas Norte, Oeste e a Marginal Tietê desde as 15h35. Às  15h45, toda a cidade, com exceção da Zona Leste, ficou em estado de atenção. Às 16h20 também a Zona Leste foi incluída.

O Metrô operava desde as 16h com restrição de velocidade nas linhas 1- Azul, que liga a Zona Norte à Zona Sul, e 3- Vermelha, que liga a Zona Leste à Zona Oeste. A Companhia de Engenharia de Tráfego identificou um ponto de alagamento na Rua Romão Gomes, no Butantã, Zona Oeste, às 16h35.

Às 16h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 31 km de lentidão na cidade, o que representava 3,6% das vias monitoradas. A pista expressa da Marginal Tietê, com 4 km de congestionamento, entre as pontes Piqueri e Casa Verde, no sentido Rodovia Castello Branco, era o pior trecho no horário.

A Defesa Civil colocou as regiões de M’Boi Mirim, Campo Limpo, Capela do Socorro, Santo Amaro, Cidade Ademar, Jabaquara, Ipiranga Butantã, Lapa e toda a Zona Norte em estado de atenção para enchentes.

Segundo o CGE, períodos de sol favoreceram a elevação das temperaturas, que chegaram a 28ºC na maioria dos bairros paulistanos no início da tarde. Podem ocorrer temporais isolados, que podem se estender até o início da noite.

  Radares registraram áreas de chuva moderada perto de Piracicaba e na região metropolitana de Campinas, com deslocamento em direção à Grande São Paulo.

Efetivo nas ruas

Logo após parte da cidade ser colocada em atenção, a CET deu início ao plano emergencial de atendimento às enchentes. Os agentes de trânsito em serviço foram deslocados para monitorar os principais corredores de trânsito e locais com maior possibilidade de alagamentos, como a Marginal Tietê, a Marginal Pinheiros, o Vale do Anhangabaú e os entornos dos rios Tamanduateí, Aricanduva, Ipiranga e Pirajussara.

A Central de Operações da CET solicitou o reforço das equipes de campo. Isso significa que as equipes que estavam em campo prorrogaram seu turno de trabalho, somando-se aos agentes que estavam iniciando sua jornada. Agentes de trânsito, equipes de manutenção de semáforos, carros oficiais (incluindo motos e guinchos) e equipamentos (cones e cavaletes) foram deslocados.    

veja também