MENU

Chefe da PM em Goiás é afastado por suspeita de intimidar jornal

Chefe da PM em Goiás é afastado por suspeita de intimidar jornal

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 11:14

O comandante da Rotam (Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana), unidade da Polícia Militar de Goiás, foi afastado do cargo ontem após uma suposta ação de intimidação contra um jornal de Goiânia.

Trinta policiais da Rotam, em oito carros, passaram ontem em frente ao prédio da Organização Jaime Câmara --que integra a Rede Anhanguera (afiliada da TV Globo) e o jornal "O Popular"-- com as sirenes e luzes ligadas.

O episódio ocorreu após "O Popular" publicar reportagem sobre a Operação Sexto Mandamento, da Polícia Federal, que investiga a participação de PMs em um grupo de extermínio.

Segundo a editora-chefe do jornal, Cileide Alves, os carros diminuíram a velocidade quando passaram em frente ao prédio.

Além de afastar o comandante Carlos Henrique da Silva, a Secretaria da Segurança de GO mandou suspender as atividades da Rotam temporariamente. Silva participou da ação, de acordo com o secretário João Furtado.

O secretário da Segurança disse que o GPS dos carros confirmou que os policiais passaram pelo local. Tanto o comandante quanto os outros policiais irão responder a um conselho disciplinar.

A punição pode ir desde uma advertência até a expulsão da corporação.

A Associação Nacional de Jornais, a Federação Nacional dos Jornalistas e o Sindicato dos Jornalistas de GO repudiaram a ação.

Por Natália Cancian / Luciana Ribeiro

veja também