MENU

Chega a 20 número de denúncias sobre chefe do tráfico da Rocinha

Chega a 20 número de denúncias sobre chefe do tráfico da Rocinha

Atualizado: Quarta-feira, 9 Novembro de 2011 as 4:56

Disque Denúncia recebeu 20 ligações nesta

quarta (9) (Foto: Divulgação/Disque Denúncia) O Disque-Denúncia recebeu só nesta quarta-feira (9) 20 ligações com informações sobre onde estaria o traficante Antônio Bonfim Lopes, conhecido como "Nem" , apontado pela polícia como o chefe do tráfico da Rocinha. Ele tem a prisão decretada pela Justiça, mas continua foragido.

O Disque-Denúncia (2253-1177) oferece R$ 5 mil de recompensa a quem tiver informações sobre o paradeiro do traficante. O anonimato é garantido. Todas as denúncias estão sendo encaminhadas para o Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (Seseg).

Desde segunda-feira (7), foram recebidas 48 ligações com possíveis informações sobre Nem.

Policiamento reforçado

A Polícia Militar informou que vai manter o patrulhamento reforçado , por tempo indeterminado, na Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, para evitar a fuga de traficantes. A comunidade deve ser a próxima a receber uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Desde a madrugada, policiais do Batalhão de Choque (BPChq) estão na comunidade. A polícia também faz blitz nos acessos à Rocinha . Motociclistas e motoristas são parados para que seus veículos sejam revistados. Segundo a PM, não há registro de apreensões ou presos.

Escolas

Duas escolas estão sem atividades na Rocinha nesta quarta-feira (9). Segundo a Secretaria municipal de Educação, a Rocinha tem duas creches e duas escolas municipais. As creches funcionam normalmente. Já as escolas municipais, segundo a Secretaria, estão sem atividades porque os professores estão num centro de estudos.

Já a Secretaria estadual de Educação informou, por meio de nota, que todas as escolas no entorno da unidade estão funcionando normalmente e que "a direção da unidade escolar tem autonomia para tomar as providências necessárias no sentido de garantir a integridade física e moral de seus alunos, professores e funcionários".

A Secretaria ainda acrescentou que no caso do fechamento de unidades, os conteúdos das aulas são repostos.

Atendimento na UPA

Na segunda-feira, Nem buscou atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da favela, após misturar álcool e drogas e sentir-se mal .

"Há informações de que ele teria misturado drogas com álcool. Há outras informações, que pra nós não procedem, de que teria sido um tiro acidental, mas pra nós não é isso, realmente foi o álcool junto com a droga", afirmou o titular da 15ª DP (Gávea), Carlos Augusto Nogueira Pinto.

Ainda de acordo com as investigações, Nem foi embora da UPA com uma bolsa de soro no braço.

Operação para combater crimes

No dia 3, agentes da Polícia Civil apreenderam 90 rojões de artilharia antiaérea durante uma operação para combater crimes na Rocinha. Segundo os investigadores, 12 pessoas foram detidas. Não houve confrontos ou drogas apreendidas. A polícia também estourou centrais de TV a cabo e internet clandestinas, além de uma clínica de aborto.          

veja também