'Chegou uma hora que cansei', diz filho que gravou pai agredindo irmãos

'Chegou uma hora que cansei', diz filho que gravou pai agredindo irmãos

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 8:45

O adolescente de 17 anos que gravou um vídeo mostrando o pai agredindo os irmãos de 7 e 8 anos, em Registro, no Vale do Ribeira, no interior de São Paulo, afirmou nesta quarta-feira (18) que decidiu registrar as imagens porque estava cansado de sofrer tantas agressões.

“Resolvi gravar o vídeo porque já era muito tempo que ele já batia nos meus irmãos, batia em mim. Aí chegou uma hora que eu cansei. Aí peguei e tive que gravar esse vídeo”, disse o adolescente.

As crianças foram espancadas neste sábado (14), no quintal da casa onde moram, na zona rural de Registro. O vídeo feito pelo irmão mais velho mostra o pai gritando e dando chutes na barriga e nas costas de um dos meninos. A criança se encolhe e leva mais chutes. O pai chama então o outro filho e começa a gritar. Ele pega a criança e com força a joga no chão.

O adolescente mostrou as imagens para um tio, que encaminhou o material para a polícia. No mesmo dia, o lavrador foi preso.     Ainda no sábado, as crianças foram levadas até a conselheira tutelar Maria José. Ela afirmou que os dois estavam muito assustados. “O mais velho [de 8 anos] reclamava de dor nas costas e estava com um galo na cabeça". Os meninos estão em um abrigo.

Segundo a polícia, o pai ameaçou de morte o filho adolescente que filmou a agressão. Segundo o delegado João Amarildo Valentin da Costa, titular da Delegacia da Mulher de Registro, onde o caso foi registrado, o suspeito ficou preso de sábado até esta terça-feira (17) na cadeia da cidade. Ele foi indiciado por violência doméstica. “Parentes pagaram fiança de R$ 1 mil e [o suspeito] foi solto”, afirmou.

A polícia já pediu a prisão preventiva do lavrador – que é considerado um homem violento. “Ele é muito conhecido no meio policial da cidade. Tem passagem por receptação, agressão, porte ilegal de arma. Já ficou várias vezes preso”, acrescentou o delegado. Segundo as investigações, o pai bateu nos filhos porque eles não queriam comer.          

veja também