MENU

'Chorei quando tirei ela daquele saco', diz jovem que achou bebê

'Chorei quando tirei ela daquele saco', diz jovem que achou bebê

Atualizado: Quinta-feira, 7 Julho de 2011 as 8:57

A estudante Érica de Oliveira volta ao local onde a cadela Nina

 encontrou uma recém-nascida dentro de um saco plástico.

 Bebê estava no chão, ao pé da árvore (Foto: Claudia Silveira/G1)                                         A estudante Érica Machado de Oliveira, de 25 anos, tem um compromisso emocionante na tarde desta quinta-feira (7). Ela irá visitar no hospital a recém-nascida encontrada no chão, dentro de um saco plástico, em uma rua de pedestres na Mooca, Zona Leste de São Paulo. A criança foi encontrada na tarde desta quinta (6), quando a jovem passeava com a cadela de estimação da família, a lhasa apso Nina, e o animal parou perto de uma sacola de supermercado.

"Chorei horrores quando tirei ela daquele saco. Nunca imaginei que ia acontecer comigo, disse Érica ao G1.

“Ela parou para cheirar e eu ouvi o choro. Abri o saco e encontrei uma bebezinha já roxinha. Ela estava peladinha, suja de sangue”, relembra a estudante.

Érica decidiu levar a recém-nascida para casa para aquecê-la o mais rápido possível. “Estava muito frio. Dei banho, enrolei ela numa toalhinha e liguei para a polícia. Assim que os policiais chegaram, fomos para o hospital.”

Os soldados Emerson Marques Lisboa e Everton dos Santos, da 5ª Companhia do 21º Batalhão da Polícia Militar, atenderam a ocorrência e levaram a criança para o Hospital Municipal Cândido Fontoura. Segundo Érica, a criança passa bem.

“Os médicos disseram que ela nasceu hoje mesmo [quarta] e não foi em nenhum hospital. O cordão umbilical dela foi arrancado, e não cortado. Ela teve que levar alguns pontos na barriga”, conta.     Rua onde recém-nascida foi encontrada é exclusiva para pedestres e

fica entre dois prédios. Saco estava na segunda árvore (Foto: Claudia Silveira/G1)     A estudante sabe que a visita desta quinta-feira será emocionante. “Ela é linda, perfeitinha”, conta Érica, que não costuma passear com Nina porque “não para em casa”, mas, por estar de férias, decidiu dar uma volta com o animal de estimação da família.

“Se pudesse ficaria com ela. Ela é linda, perfeita, mas sei que não posso e que tem uma fila de adoção”, desabafa.

O caso foi registrado no 47º Distrito Policial, na Mooca.            

veja também