Chuva causa três mortes em São Paulo

Chuva causa três mortes em São Paulo

Atualizado: Terça-feira, 11 Janeiro de 2011 as 8:31

A forte chuva que atingiu a capital paulista na madrugada desta terça-feira (11) matou três pessoas na capital paulista. Um deslizamento atingiu uma casa no parque da Cantareira, região do Tremembé, na zona norte de São Paulo, e duas pessoas morreram soterradas. Às 3h da manhã, os bombeiros atuavam no local, mas a identidade das vítimas,  mãe e filha, ainda não havia sido divulgada.

Na rua Nilton Machado de Barros, em Embu, região da Grande São Paulo, um senhor morreu e um jovem foi socorrido com ferimentos graves depois que um deslizamento de terra atingiu a casa onde moravam por volta das 0h30. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu chegar a tempo de resgatar o jovem com vida. Luiz Henrique do Nascimento Melo, 16 anos, foi encaminhado com ferimentos graves nos membros inferiores ao pronto-socorro do Hospital Campo Limpo. O corpo do senhor Amaro do Nascimento, 76 anos, foi encontrado com o auxílio de cães farejadores.

A Defesa Civil de Embu avaliou o local e interditou sete casas nas proximidades do acidente. Os moradores foram transferidos para casas de parentes. "Trata-se de uma área de risco já mapeada pela prefeitura de Embu", declarou Paulo Brandão, coordenador da Defesa Civil. "Os moradores daqui têm sido avisados constantemente, desde 2005". Todas as famílias removidas serão registradas e aguardarão o resultado das novas avaliações, a serem retomadas nesta terça-feira, quando o dia clarear.

Estado de atenção Logo após o início da forte chuva, às 22h14 de segunda-feira (10), o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) colocou toda a capital em estado de atenção, que se prolongou pela madrugada desta terça-feira (11).  Sete regiões da capital continuavam em estado de alerta às 3h: Sé, Butantã, Freguesia do Ó, Casa Verde, Penha, Lapa e M'Boi Mirim. As outras áreas da cidade permaneciam em estado de atenção.

O córrego Cabuçu de Baixo, o Rio Tietê e o Córrego Jaguaré transbordaramA Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 57 pontos de alagamento. Na zona norte, região mais afetada pela chuva, pessoas estavam ilhadas de um ônibus que trafegava na avenida Miguel Conejo, Vila Albertina. Duas viaturas dos bombeiros atenderam ao chamado em torno das 23h.

Na rua Francisco Ventura, na região da Vila Paulistana, pessoas estavam ilhadas dentro de residências desde as 22h45, e uma viatura dos bombeiros providenciou o socorro das vítimas. Na região central de São Paulo, motoristas informaram que o túnel Anhangabaú estava completamente intransitável e que pessoas estavam ilhadas dentro dos veículos. Ainda chove moderamente em praticamente toda a cidade. Apesar de perder intensidade, a persistência das chuvas podem causar mais alagamentos intransitáveis e transbordamentos de rios e córregos.

O tempo não muda muito ao longo da semana e segue abafado com sol entre nuvens na Capital paulista. Os termômetros oscilam entre mínimas de 19ºC e máximas de 29ºC. As chuvas continuam ocorrendo na forma de pancadas, principalmente no final das tardes. Dessa forma permanece elevado o risco de alagamentos e deslizamentos de terra.    

veja também