MENU

Chuva deixa 6,3 mil desabrigados no Rio Grande do Sul

Chuva deixa 6,3 mil desabrigados no Rio Grande do Sul

Atualizado: Domingo, 24 Julho de 2011 as 8:47

O número de pessoas desabrigadas no Rio Grande do Sul subiu para 6.373 neste sábado (23). As fortes chuvas que atingiram o estado durante a última semana complicaram a situação em diversos municípios e 17 já decretaram situação de emergência.

A Defesa Civil calcula que haja mais de 110 mil afetados e pelo menos 12.990 desalojados (pessoas que saíram temporariamente de suas casas e foram acolhidas por parentes ou amigos). Cerca de 3,7 mil edificações foram atingidas. Neste sábado, a Defesa Civil começou a distribuir cestas básicas, kits de limpeza e colchões aos moradores das áreas atingidas. Segundo boletim do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo permanece nublado, mas sem chuva, pelo menos até segunda-feira (25).

Entre as cidades mais afetadas estão Novo Tiradentes, Arvorezinha, Bom Princípio, Arvorezinha, Itapuca e Encantado. Nesta última, que fica a 141 km da capital do estado, 12.500 moradores de 12 bairros foram afetados pelo transbordamento do Rio Taquari. Desmoronamentos foram registrados em Parobé, que fica a 79 km de Porto Alegre, mas não houve registro de feridos.

Morte

Na quinta-feira (21), a Defesa Civil já havia confirmado a localização do corpo de um agricultor de 41 anos que estava desaparecido em Santo Augusto, no noroeste do Rio Grande do Sul. Ele é considerado a primeira vítima das chuvas no estado e teria sido arrastado pela correnteza quanto tentava atravessar um riacho que, devido à grande quantidade de chuvas, está acima do nível normal.

Nordeste

Em Pernambuco, que também registrou estragos pela chuva desta semana, apenas a cidade de Goiana, a 60 km da capital Recife, continua com famílias desabrigadas. De acordo com o coronel Cassio Sinonar, coordenador da Defesa Civil do estado, 250 famílias foram levadas para escolas públicas enquanto as águas do Rio Goiana não baixam.

Na Paraíba, o governo criou um grupo de trabalho que vai auxiliar nas obras emergenciais em estradas estaduais e federais, danificadas por temporais e que apresentam risco aos motoristas.    

veja também