MENU

Cidade de Deus ganha R$ 40 milhões por maior redução de lixo no Rio

Cidade de Deus ganha R$ 40 milhões por maior redução de lixo no Rio

Atualizado: Sexta-feira, 15 Abril de 2011 as 12:17

A comunidade da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, recebeu, nesta sexta-feira (15), o prêmio de R$ 40 milhões em obras públicas da prefeitura, ao ganhar o título de bairro carioca que mais reduziu o lixo nas ruas em um ano.

O evento, na própria comunidade, contou com a presença do prefeito do Rio, Eduardo Paes, que entregou o troféu à população.

Para ele, o resultado não surpreendeu, pois a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na região transformou o local e a cultura das pessoas. “É algo que a UPP trouxe para a Cidade de Deus, um ambiente mais favorável para que as pessoas cuidem melhor do espaço publico”, afirmou.

Com 19,8 % de resíduos a menos em suas ruas, a comunidade vai receber, através do projeto Bairro Maravilha, obras de infraestrutura, como construção de calçadas, recuperação de redes de drenagem, pavimentação, adequação do sistema de esgoto e plantio de árvores. O secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório, também citou a UPP como uma das justificativas para a vitória da região.

“A comunidade que passou por um período difícil foi pacificada, receberam serviços públicos e os moradores sentiram-se mais cidadãos e começaram a fazer a sua parte”, disse ele.

Lixômetro

Em dezembro de 2009, a prefeitura lançou o Lixômetro , um painel eletrônico que sinaliza a quantidade de lixo público coletada pela Comlurb por semana nas ruas da cidade. Após um ano de monitoramento, a Cidade de Deus ganhou o título de bairro que mais reduziu a quantidade de lixo nas ruas seguido por Santa Cruz (-15,2%), na Zona Oeste, Lagoa (- 12,9%), na Zona Sul, Paquetá (-7,1%) e Madureira (-4,1%).

Os bairros que menos reduziram a quantidade de resíduos nas ruas foram: Rio Comprido, Santa Teresa e Ramos. "As pessoas dos bairros mais sujos têm que morrer de vergonha de serem tão porquinhos assim", disse Paes.

Segundo Osório, todos os três locais aumentaram a quantidade de lixo. “Rio Comprido e Santa Teresa foram pacificadas recentemente. A gente espera que o ‘efeito UPP’ se dê naquelas comunidade como se deu na Cidade de Deus”, disse ele.

Segundo a secretaria, o Rio de Janeiro, atualmente, é uma das capitais com maior geração de lixo público do Brasil. São mais de 1,2 milhão de toneladas de lixo recolhidos anualmente nas ruas e praias da cidade. De acordo com o prefeito, são gastos cerca de R$ 500 milhões por ano para limpar todo esse lixo.      

veja também