MENU

Cidades do interior de SP ainda têm bairros alagados

Cidades do interior de SP ainda têm bairros alagados

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 4:46

A chuva não deu trégua no estado de São Paulo e algumas cidades ainda contabilizam prejuízos, com moradores que perderam suas casas ou tiveram que sair delas por estar em área de risco. As prefeituras locais informam que há bairros alagados. Em Atibaia, a 64 km da capital, 1.018 famílias foram atingidas pelos temporais de janeiro. Desse total, 927 estão desalojadas. Em Socorro, muitas pessoas tiveram que ser resgatadas de bote durante a enchente na madrugada desta segunda-feira (17). Um deslizamento bloqueou a rodovia SP-008, que liga a cidade a Bragança Paulista.    Segundo a Prefeitura de Socorro, o nível do Ribeirão dos Machados subiu, alagando ruas dos bairros dos Nogueiras, Santa Cruz, Abadia e São Sebastião. Foi ali que agentes da Defesa Civil e instrutores de rafting retiraram as pessoas ilhadas. Ao todo, 363 casas ficaram alagadas, prejudicando 1.452 pessoas – 37 estão desalojadas.

Na zona rural, a força das águas levou pontes. Até as 14h30, a Prefeitura de Socorro não tinha informado o número de vítimas com a chuva. Por causa dos estragos, a prefeita Marisa de Souza Pinto Fontana (PSDB) decretou situação de emergência na cidade.

A rodovia SP-008, que liga o município a Bragança Paulista, está interditada desde a noite deste domingo (16) por causa de um deslizamento de terra. Segundo a Polícia Rodoviária, galhos de árvores espalhados pela pista impedem a passagem dos veículos. Na mesma região, a rodovia SP-360, que liga Amparo ao município de Morungaba, também chegou a ficar interditada durante a noite por causa de outro deslizamento, mas a limpeza já foi feita e o tráfego está liberado.

Atibaia

Desde o início do mês, Atibaia sofre com os temporais. De acordo com a prefeitura, 16 bairros foram afetados com a chuva, como Jardim Brasil e Parque das Nações, mas não há informação de mortos. O Rio Atibaia transbordou, agravando os alagamentos. A administração municipal, que decretou situação de emergência na cidade, calculou que o prejuízo material com as famílias atingidas chegue a R$ 11 milhões.   Lençóis Paulista e Igaraçu do Tietê Na madrugada desta segunda também choveu forte em Lençóis Paulista e Igaraçu do Tietê, causando estragos. Em Lençóis Paulista, o nível dos rios Lençóis e da Prata subiu e a água transbordou, inundando a região central da cidade e alguns bairros próximos. Pelo menos 60 casas ficaram inundadas. A enxurrada também arrastou uma ponte.

Em Igaraçu do Tietê, o Rio Tietê subiu mais de 2 metros e transbordou, deixando áreas de lazer debaixo d´água. O Corpo de Bombeiros procurava o corpo de um homem arrastado pela enchente.

Serra Negra

No município de Serra Negra, a 139 km de São Paulo, o trabalho nesta segunda foi de limpeza das áreas atingidas pela chuva do fim de semana. Equipes da Secretaria de Serviços Municipais e Defesa Civil percorriam as ruas da cidade para retirar o lixo e a lama. A água entrou em pelo menos 16 casas, de acordo com a Defesa Civil.

Segundo a Prefeitura, os bairros mais atingidos foram: o Centro, Três Barras e Vila Quiriqui. Apesar disso, nenhuma família precisou deixar ser retirada dos locais onde moram.

Jaguariúna

A Defesa Civil de Jaguariúna, a 123 km da capital, manteve nesta segunda o estado de alerta, que vigora desde a semana passada, devido aos temporais. A atenção especial é com as famílias ribeirinhas que moram em áreas próximas aos rios Jaguari, Camanducaia e Atibaia, que cortam o município.

A preocupação é com a vazão da água, pois as comportas do Sistema Cantareira, controlado pela Sabesp, passaram a liberar nesta segunda 60m³ de água/seg, em vez dos 40m³/seg habituais, segundo a Prefeitura.

Algumas ruas e praças da cidade continuam alagadas. A Prefeitura informou que custeia as diárias de 25 famílias alojadas em pousadas.    

veja também