MENU

Cinco são suspeitos de assassinar prefeito em Mato Grosso, diz polícia

Cinco são suspeitos de assassinar prefeito em Mato Grosso, diz polícia

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 1:39

Prefeito Valdemir da Silva foi assassinado dois tiros

no peito. (Foto: Assessoria/AMM)

  A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso já identificou a participação de cinco suspeitos no assassinato do prefeito de Novo Santo Antônio, a 1.063 km de Cuiabá, Valdemir Antônio da Silva, morto no dia 23 de julho. O caso completa dois meses nesta semana. Durante as investigações, duas pessoas foram presas e permanecem na cadeia de São Félix do Araguaia, a 1.159 quilômetros de Cuiabá. O advogado suspeito de ser o mandante o crime teve a prisão revogada e não é mais considerado foragido.

De acordo com o delegado Wilyney Santana Borges, que conduz o inquérito, outras duas pessoas suspeitas de prestarem apoio logístico também devem ser indiciadas no episódio. "Até então, cinco pessoas estão envolvidas. Duas únicas foram presas. As outras duas teriam participado do apoio logístico, na fuga", declarou o delegado, em entrevista ao G1 .   Ainda conforme Santana, o inquérito tratando das investigações deve ser concluído até o começo do mês que vem. O período coincidirá com o término da prisão temporária dos dois homens que foram presos sob suspeita de executar o prefeito. A dupla teve a prisão prorrogada por mais 30 dias pelo Poder Judiciário, a pedido da Polícia Civil de São Félix do Araguaia.

"Já foram indiciados pelo crime de homicídio triplamente qualificado, mediante pago promessa de recompensa, utilizando de recursos que não possibilitaram a defesa da vítima. Seria a questão de pistolagem", acrescentou o responsável pelo caso.

Santana explica que novas oitivas foram feitas com os suspeitos. No entanto, eles se negam a prestar informações do caso e dizem se pronunciar somente perante a Justiça. Outro investigado no crime contra o prefeito, um advogado de 34 anos, também deve ser indiciado. A polícia acredita que ele articulou a execução do prefeito Valdemir Antônio da Silva, morto na frente dos filhos adolescentes. O delegado afirma que mesmo com a prisão revogada, a linha investigativa em relação ao advogado não será modificada.

"O fato da prisão não interferiu na linha das investigações da polícia", reforçou o delegado. Na época em que o exame de necropsia foi realizado, peritos identificaram a presença de três projéteis no corpo do prefeito. As circunstâncias do crime levam a polícia a afirmar que ele já estava sendo premeditado. 

Prisões

A prisão dos dois homens suspeitos de serem os executores ocorreu ainda no mês de agosto. O primeiro foi encontrado no domingo (7), em Bom Jesus do Araguaia, a 983 km da capital. Já o segundo suspeito foi localizado na segunda-feira (8), na cidade de Nova Xavantina, a 651 quilômetros de Cuiabá.

Mortes

Além do assassinato do prefeito de Novo Santo Antônio, outra morte de prefeito em Mato Grosso é investigada pela Polícia Civil. Antônio Luiz César de Castro foi morto com sete tiros enquanto participava de uma festa na noite do dia 5 de agosto em um clube da cidade de Nova Canaã do Norte, a 696 quilômetros de Cuiabá.

De acordo com a Polícia Civil, dois homens chegaram em um Gol branco e, depois de confirmar quem era o prefeito, um deles atirou contra Antônio Luiz de Castro. Os tiros atingiram a região do tórax e as costas do prefeito. Até o momento nenhum suspeito de ter cometido o crime foi preso.          

veja também