MENU

Cinco terrenos serão desapropriados para obras contra enchente no Rio

Cinco terrenos serão desapropriados para obras contra enchente no Rio

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 1:20

  A prefeitura do Rio deve começar no segundo semestre deste ano as obras para tentar acabar com o problema de enchentes na Praça da Bandeira, na Zona Norte da cidade, problema que acontece em quase todos os temporais na cidade. Cinco terrenos foram declarados de utilidade pública para fins de desapropriação. O decreto foi publicado no Diário Oficial do município.

Os terrenos ficam nos bairros do Grajaú, Vila Isabel e Tijuca. No Grajaú, o piscinão terá capacidade para armazenar 50 mil metros cúbicos de água do Rio Jacó.

O maior reservatório ficará em Vila Isabel. Serão dois tanques, com capacidade total de 143 mil metros cúbicos, que vão captar o excesso de água do Rio Joana, que terá o curso desviado, para desaguar direto na Baía de Guanabara, através de galerias subterrâneas.

O piscinão da Tijuca vai captar até 70 mil metros cúbicos da água escoada do Rio Trapicheiros durante as chuvas. O quarto reservatório, na Praça da Bandeira, será o menor deles. Terá capacidade para 18 mil metros cúbicos para captar água do sistema de drenagem.

Estorvo

No fim do mês passado, uma chuva forte deixou a Praça da Bandeira debaixo d'água . Segundo a Defesa Civil do município, foi o temporal mais intenso desde 1997. Uma pessoa morreu e outra recebeu uma descarga elétrica.

Com as obras, será possível reduzir o volume de água na região durante os temporais ou até mesmo desviar o curso da água para rios próximos. A previsão da prefeitura é que tudo esteja pronto até o começo da copa do mundo em 2014, que terá o estádio do Maracanã como um dos principais locais de competição.

"Os sistemas eletro-mecânicos que existem nos reservatórios todos eles seriam controlados através de equipamentos

eletrônicos, dentro do Centro de Operações", disse o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto da Silva.          

veja também