MENU

Com 35 pontos na carteira, diretor do Detran-ES pede exoneração

Com 35 pontos na carteira, diretor do Detran-ES pede exoneração

Atualizado: Quarta-feira, 27 Janeiro de 2010 as 12

O diretor-geral do Detran do Espírito Santo, Paulo Lemos Barbosa, deixou o cargo nesta segunda-feira, dia 25, após ter o direito de dirigir suspenso devido a oito multas de trânsito que somavam 35 pontos na carteira de habilitação.

Lemos decidiu pedir o afastamento depois que o Conselho Estadual de Ética, ligado ao governo do Estado, sugeriu sua exoneração. Em reunião ontem, os sete conselheiros votaram pela saída do diretor. Em nota, o conselho considerou as atitudes "incompatíveis com a ética pública e o exercício do cargo para o qual foi nomeado, já que, publicamente, ele criticou o sistema que dirigia e pelo qual deveria zelar".

Segundo o governo do Estado, Lemos disse que algumas multas haviam sido registradas em seu nome devido a um erro no sistema do Detran, mas não especificou o problema.

As multas foram aplicadas entre os anos de 2007 e 2008, antes de Lemos assumir o cargo, em abril de 2009. Elas se referiam a excesso de velocidade, uso de celular ao volante e estacionamento em local proibido.

Na sexta-feira, um dia após ser divulgado que ele teria o direito de dirigir suspenso, o gerente de Habilitação e Veículos do Detran --responsável pela emissão de multas--, Carlos Roberto Rosa, havia sido exonerado do cargo.

Em nota, o ex-diretor-geral afirmou que sua permanência tornava-se "incompatível". Ele destacou o que realizou durante sua gestão e afirmou que vai recorrer de algumas multas, que diz não ter cometido. Lemos não cita a demissão de Rosa no comunicado.

Até a noite desta terça-feira, o nome do substituto de Lemos no Detran ainda não havia sido divulgado.

Por: Luiza Bandeira

veja também