Com festa, Lula volta à presidência de honra do PT

Com festa, Lula volta à presidência de honra do PT

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 11:02

Lula e o presidente da Câmara, Marco Maia, apagam a vela de aniversário do PT, durante festa realizada em Brasília

A festa era para comemorar o aniversário de 31 anos do PT, mas quem brilhou mesmo foi Luiz Inácio Lula da Silva. Em Brasília pela primeira vez depois de deixar o governo, Lula arrancou risadas e muitos aplausos da plateia que compareceu ao evento realizado pelo partido nesta quinta-feira (10). Sem discurso da presidente Dilma Rousseff, o evento foi encerrado com bolo e um “parabéns a você” que mais parecia ser endereçado ao próprio Lula.

O petista retorna à presidência de honra do partido, posto que, segundo ele, “nunca lhe deveriam ter tirado”. Lula disse que sua sucessora não lhe causa ciúmes e que deseja que ela faça um governo ainda melhor que o seu. Em suas palavras, a relação política com Dilma - é “indissociável nos bons e nos maus momentos”.

- Eu apenas não estou no governo. Mas sou governo tanto quanto qualquer companheiro. O sucesso da Dilma é o meu sucesso, o fracasso da Dilma é o meu fracasso.

O evento foi realizado no Teatro dos Bancários, cuja capacidade é de 400 lugares. O auditório estava lotado.

Em uma breve retrospectiva de sua vida política, Lula disse que seu partido fez história no país, especialmente em relação à inclusão social e ao combate à miséria.

- Eu espero que nunca antes na história do país, só depois do governo da Dilma, alguém tenha

feito o que nós fizemos nesse país. [...] Não tem um item que a gente possa comparar com qualquer outro governo em que nós não tenhamos feito mais. Eu diria muito mais.

Animado e bastante bem-humorado, Lula chegou a afirmar que, como ex-presidente, ele se sente um “cachorro caído da mudança”. Provocando muitas risadas e aplausos de pé, disse que sente prazer em ver “pobre andando de avião” e contou sobre sua primeira viagem em voo comercial depois de deixar o governo. Nesta quarta-feira, Lula e a ex-primeira-dama, Marisa Leticia, viajaram pela companhia aérea Gol de São Paulo para Brasília.

- Eu não sei quantos ex-presidentes tiveram coragem de entrar em um avião a menos de quarenta dias. Mas eu aprendi que político que tem medo do povo não deveria ser político.

Lula voltou a comentar a discussão entre o governo e as centrais sindicais sobre o novo salário mínimo e afirmou que a CUT (Central Única dos Trabalhadores) deveria cumprir o acordo celebrado com o Planalto. Ele chegou a pedir ao presidente da Câmara, Marco Maia – presente da cerimônia -, que aprove uma lei estipulando a fórmula do reajuste.

- Vamos brigar pelo salário máximo e vamos deixar o mínimo dentro da lei

O ex-presidente declarou que não pretende se aposentar e que vai continuar viajando pelo país e “brigando com a Marisa [Letícia] por causa da agenda”. Ele ainda avisou ao partido que é importante começar a discutir as eleições municipais de 2012.

- É importante que a gente comece a discutir o que a gente vai querer para 2012 agora. Não deixar cada um lançar seus candidatos para depois tentar consertar, porque nós sabemos que não dá certo.

A segunda estrela do PT, Dilma Rousseff, subiu ao palco somente após o fim do discurso de Lula. Ela cumprimentou o ex-presidente e Marisa Letícia e posou para fotos cortando o bolo simbólico de aniversário do PT, mas não se dirigiu à plateia. Lula deixou o local ao som dos gritos de “olê, olê, olé, olá, Lula, Lula”.

veja também