MENU

Com greve, operação começa sem incidentes em aeroportos de SP

Com greve, operação começa sem incidentes em aeroportos de SP

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 9:04

No Aeroporto de Viracopos, o movimento era normal no início

da manhã desta sexta-feira (Foto: Juliana Cardilli/ G1)

Os funcionários da Infraero estão em greve por 48 horas no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e em Viracopos, em Campinas, no interior do estado, em protesto contra os planos do governo federal de privatizar os terminais. A paralisação, que atinge também os funcionários do aeroporto de Brasília, teve início à 0h desta quinta-feira (20).

Nas primeiras horas desta sexta, porém, os passageiros embarcavam sem problemas. Em Guarulhos e em Campinas, o movimento era tranquilo e passageiros e funcionários de companhias aéreas não relatavam problemas.

Em Guarulhos, durante a madrugada, houve uma manifestação dos funcionários da Infraero. Aqueles que trabalham na área de embarque foram substituídos por funcionários de uma empresa terceirizada de segurança. O painel de informações funcionava normalmente por volta das 6h30.

No Aeroporto de Viracopos o movimento era normal nesta manhã. Por volta das 6h30, apenas o voo da Azul para Curitiba apresentava um pouco de atraso. De acordo com funcionários de companhias aéreas nos balcões de check in, não havia nenhum problema fora do normal. Passageiros que desembarcavam no aeroporto também relataram não ter enfrentado dificuldades.

Carros da PM estavam a postos em Viracopos

(Foto: Juliana Cardilli/ G1) A orientação para os passageiros com voos previstos para quinta e sexta é que entrem em contato com a empresa aerea para confirmar os horários de seus voos.

Os aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília devem ser concedidos à iniciativa privada. Os três aeroportos serão leiloados pelo governo para agilizar obras de ampliação e melhoria visando a Copa de 2014 e para atender ao crescimento da demanda interna por voos.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência não se manifestou sobre a greve e disse que o governo atendeu parte das reivindicações dos aeroportuários, como a manutenção da gestão estatal da navegação aérea.

veja também