MENU

Com novos médicos, Santa Casa de Campo Grande deve reativar UTIs

Com novos médicos, Santa Casa de Campo Grande deve reativar UTIs

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 11:48

Os novos médicos aprovados em concurso público na Santa Casa de Campo Grande participaram de uma reunião com a diretoria na noite dessa segunda-feira (27) para acertar a escala de trabalho. De acordo com a direção do hospital, a medida deve garantir a reativação de seis leitos de UTI ainda esta semana.

Das 120 vagas previstas no concurso, 17 não foram preenchidas porque faltaram profissionais interessados. Segundo o diretor clínico Luiz Kanamura, os novos profissionais vão suprir necessidades imediatas. “Um exemplo é a terapia intensiva. Leitos devem ser abertos e precisam de novos profissionais”, afirma.     Na tarde de segunda-feira (27), a equipe de reportagem da TV Morena percorreu a Santa Casa para conferir como está o atendimento. No corredor do pronto-socorro, nenhum paciente. Situação bem diferente de semanas atrás, quando muitas pessoas aguardavam o encaminhamento.

A chefe de enfermagem da ortopedia, Mariana Nascimento, explica que o fluxo de pacientes diminuiu nos últimos dias. “Hoje está vazio, tem dois pacientes no corredor aguardando cirurgia e três internados, aguardando espaço físico na enfermaria para dar continuidade ao tratamento”, explica.

Na sala do pronto-socorro havia seis pacientes, três deles com respiradores mecânicos. Os respiradores manuais não estavam sendo usados. Desde a última quinta-feira (23) até o meio-dia de segunda-feira (27) foram realizadas 99 cirurgias ortopédicas, quase 25 por dia. Em dias normais, são feitas de 35 a 40 operações.

No corredor da enfermaria, poucos pacientes à espera de uma vaga de internação. Um deles é o funileiro José Aparecido Santos, que teve uma luxação no ombro. “Só me deixaram aqui e pronto”, diz.

Do lado de fora da Santa Casa, familiares que esperam por notícias de pacientes internados. A esposa do aposentado Valdomiro Marcelino Siqueira é de Sidrolândia, cidade a 70 quilômetros de Campo Grande, e está no hospital há cerca de uma semana. Ele reclama por não conseguir informações. “Eles falam que só o médico pode dar informação. Não pude conversar com ele porque até agora não o vi”, assegurou.

Uma das metas do plano de ação apresentado na semana passada é reimplantar a classificação de risco para avaliar as prioridades com mais rapidez. O funcionamento do novo sistema deve começar nos próximos dias. Também devem ocorrer mudanças em setores que atendem pacientes mais graves.

A UTI 3, atualmente desativada, contará com seis novos leitos para adultos. Os equipamentos já foram instalados. De acordo com a direção da Santa Casa, o atendimento deve começar ainda nesta semana. Os profissionais que trabalharão aqui estão passando por treinamento.

Os leitos de UTI pós-operatório de cirurgia cardíaca terão uma sala própria. Com a reforma, a capacidade vai subir de seis para dez pacientes. A previsão é que o local seja ativado em duas semanas.          

veja também