MENU

Combate à pedofilia pode ganhar policiais infiltrados em redes sociais e salas de bate-papo

Combate à pedofilia pode ganhar policiais infiltrados em redes sociais e salas de bate-papo

Atualizado: Quarta-feira, 15 Abril de 2009 as 12

O senador Magno Malta (PR-ES), que preside a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pedofilia, defendeu a atuação da chamada polícia encoberta para prevenir os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil.

Agentes infiltrados em sites de relacionamento e salas de bate-papo poderiam verificar e acompanhar a atuação dos pedófilos em um dos seus redutos.

A ideia foi motivada pelas visitas a órgãos dos Estados Unidos que vêm sendo feitas desde o fim de março por membros CPI. "Essa é uma técnica que queremos importar para o Brasil", afirmou Malta.

A comissão visitou inclusive a sede do FBI, a polícia federal americana, para conhecer as técnicas e treinamentos que os agentes recebem por lá.

O senador também defendeu o monitoramento eletrônico (com tornozeleiras, por exemplo) para condenados por práticas de pedofilia mesmo depois de cumprida a pena. "Eles são compulsivos. Se forem soltos, vão praticar crimes novamente", explicou.

*Com informações da Agência Senado

veja também