MENU

Comissão do Senado aprova ex-ministro para Autoridade Olímpica

Comissão do Senado aprova ex-ministro para Autoridade Olímpica

Atualizado: Terça-feira, 5 Julho de 2011 as 2:34

Numa sabatina rápida e sem polêmicas, os senadores da Comissão de Assuntos Econômicos aprovaram por 18 a três votos o nome do ex-ministro Márcio Fortes para ser o presidente da APO (Autoridade Pública Olímpica), consórcio responsável pela organização e monitoramento da Rio-2016.

A indicação de Márcio Fortes deverá agora ir a plenário. Se aprovado, Márcio Fortes presidirá a APO, que estará subordinada a um Conselho Olímpico, composto pelo ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, como representante do governo federal, além do prefeito e governador do Rio.

A votação do nome de Fortes foi aberta antes mesmo da bateria de perguntas dos senadores --e houve quem sugerisse votar antes da exposição inicial do ex-ministro.

Márcio Fortes prometeu que os erros e atrasos nas obras da Olimpíada serão "inadmissíveis". "A importância do cargo de presidente da APO está espelhado por ser indicado pela presidência e sabatinado pelo Senado. Deixo claro que erros e atrasos serão inadmissíveis. Temos um compromisso com mais de 14 mil atletas de 205 países", afirmou Fortes.

Segundo o ex-ministro, a APO não tira as responsabilidades do governo federal, estadual e prefeitura. "A APO não tira das esferas de governo qualquer atribuição, o que ela vai fazer é encurtar caminhos", afirmou.

Márcio Fortes defendeu ainda o RDC (Regime Diferenciado de Contratações), que flexibiliza as licitações para Copa-2014 e Olimpíadas, com sigilo do valor inicial para quem participa das licitações.

"É um modelo semelhante ao de Londres, e lá não houve nenhum problema. É claro que precisa ter uma pré-seleção de empresas muito criteriosa. O que é importante é haver a divulgação, sim, dos orçamentos, mas no momento adequado. E aos órgãos de controle em qualquer momento", disse.

veja também