MENU

Comissão que fiscaliza PAC gera disputa entre governo e oposição

Comissão que fiscaliza PAC gera disputa entre governo e oposição

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 4:11

A disputa em torno do comando da Comissão de Infraestrutura do Senado, que tem como uma das atribuições a fiscalização das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), provocou um impasse, entre governo e oposição, no processo de definição das presidências das comissões da Casa.

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), afirmou nesta quarta-feira (2) que já está encerrada a negociação a respeito da indicação para presidir a Comissão de Infraestrutura e que o partido não vai abrir mão da vaga.

"Isso foi concluído ainda ontem (1º). O PSDB deu por encerrada a negociação e comunicou ao presidente José Sarney (PMDB-AP) e aos líderes das bancadas. A bancada [do PSDB] decidiu que só indicaria o que lhe é de direito, ou seja, a presidência da Comissão de Infraestrutura", disse.

No dia anterior, PT e PMDB demonstraram interesse em negociar em troca do cargo. O próprio Álvaro Dias afirmou que o PMDB chegou a oferecer ao PSDB o comando de duas outras comissões para que os tucanos desistissem da Comissão de Infraestrutura, mas o PT não aceitou a proposta.

Diferente do que afirmou Dias, o líder do PT, Senador Humberto Costa (PT-PE) declarou ao G1 que as negociações devem seguir ao longo do dia, pelo menos até a votação em plenário para eleger os suplentes da mesa diretora da Casa.

"Tem coisas que dependem do fechamento da Mesa para serem acertadas. O presidente José Sarney transferiu a eleição para as 19h, então vamos passar o dia em negociação", disse. A sessão de votação dos suplentes estava prevista para as 13h e foi adiada para as 19h atendendo a um pedido dos líderes partidários.

Álvaro Dias já antecipou que não crê em mudança em relação ao que foi decidido pela bancada do PSDB. "A decisão da bancada foi essa e só a própria bancada pode alterá-la, o que só se daria em reunião na terça-feira (8). Mas eu, pessoalmente, não acredito que vá haver qualquer alteração", disse.

Ele afirmou que ainda não há nome indicado pelo partido para ocupar o cargo. "Ainda não há nada definido, isso deve ficar para a semana que vem", disse. As senadoras Marisa Serrano (PSDB-ES) e Lúcia Vânia (PSDB-GO) têm interesse em assumir o comando da comissão.

Por Fábio Tito

veja também