MENU

Confira dicas para não ser vítima de golpes em agências bancárias

Confira dicas para não ser vítima de golpes em agências bancárias

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 1:08

A polícia de São Paulo prendeu nesta semana três homens que se passavam por funcionários de agências bancárias para aplicar golpes em clientes. Eles fingiam ajudar as pessoas para pegar cartões e senhas das vítimas. A última ação dos presos foi na Casa Verde, Zona Norte, mas segundo a polícia existem outros criminosos praticando o mesmo golpe na cidade. Mas para não ser vítima, a população também precisa tomar alguns cuidados.

A Polícia Militar recomenda que as pessoas fiquem atentas a quem está a sua volta nas agências bancárias, pois os golpistas costumam passar informações pelos celulares. Caso veja alguma movimentação estranha, o recomendado é chamar a polícia. Saques de valores altos só devem ser feitos em salas reservadas, nunca na boca do caixa. E quem trabalha nos bancos deve evitar colocar informações pessoais na internet – elas podem ser usadas pelos golpistas.

“É recomendado observar se tem alguém atento ao saque, planejar para não ficar muito tempo no caixa, contando dinheiro, tomar cuidado ao digitar as senhas, nunca guardá-la junto com o cartão, de preferência memorize-a”, disse o comandante geral da PM em São Paulo, coronel Álvaro Camilo.     Os criminosos costumam migrar de um bairro para outro para não serem identificados. O Morumbi, na Zona Sul, é um dos pontos preferidos dos golpistas. A PM informou que está mapeando os bairros onde é maior o número de golpes e roubos, e vai reforçar o policiamento perto das agências mais movimentadas.

A corporação também está distribuindo cartilhas feitas em parceria com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) com as dicas, e realizando rondas nas agências, com palestras para funcionários e clientes. “É uma ação em defesa do nosso cidadão. É uma aproximação da polícia evitando esse crime”, disse Camilo.

Quadrilha

Imagens registradas pela polícia mostram a ação da quadrilha presa. Dois homens aparecem. Um deles se posiciona ao lado da mulher que usa um caixa. Ele está vestido como um funcionário do banco e observa o que ela faz.

Depois que a mulher digita a senha, o homem diz a ela que o caixa não está funcionando para saque, tira o cartão e indica outra máquina. O outro homem, que já estava ao lado dos dois, vai para o caixa e faz o saque na conta da vítima.

A quadrilha tem ainda a ajuda de um outro homem, também usando roupas parecidas com as dos funcionários da agência. Ele tenta evitar que outras pessoas cheguem perto dos golpistas e da vítima e percebam a ação. Os três foram presos em flagrante.

O Banco Bradesco, onde ocorreu o golpe, informou que os verdadeiros funcionários usam sempre um colete de identificação nas agências.        

veja também