MENU

Conselho pede mais recursos para implantação de novas normas para maternidades

Conselho pede mais recursos para implantação de novas normas para maternidades

Atualizado: Quinta-feira, 24 Julho de 2008 as 12

As novas medidas que pretendem estimular as gestantes a optar pelo parto normal são positivas, mas dependem de repasse de recursos e de um prazo maior para serem implementadas. Essa é a avaliação do secretário executivo do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), José Ênio Servilha Duarte.

"A proposta do ministério é muito boa, mas precisamos de mais repasse de recurso. O prazo de 180 dias que foi estabelecido para essas mudanças não é suficiente, uma vez que trata-se de um processo contínuo", afirmou Duarte em entrevista à Agência Brasil.

Anunciadas na terça-feira, 22 de julho, pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, as medidas que entram em vigor a partir de dezembro vão beneficiar a gestante que optar pelo parto normal dando direito a um quarto específico para o procedimento, com leito e banheiro. As regras valem para todas as maternidades do país.

Segundo ele, "as novas medidas são positivas, pois fazem parte de um projeto mais amplo que vem sendo trabalhado há alguns anos pelo ministério e municípios, que é melhorar o atendimento às mulheres e crianças", explicou o secretário.

O secretário afirma que existem regiões no país em que esse experimento já está em andamento, entretanto, ainda é numeroso o número de localidades, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, que demandam mais atenção. "Algumas coisas que foram lançadas já são feitas como maternidade com leito individual e estímulo ao parto normal", disse Duarte.

Postado por: Claudia Moraes

veja também