MENU

Consumidores lotam mercado em 'Dia sem Imposto' em Campo Grande

Consumidores lotam mercado em 'Dia sem Imposto' em Campo Grande

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 1:25

Aposentado Vanir Queiroz comprando durante Dia sem Imposto (Foto: Tatiane Queiroz, Do G1 MS)

  Diversos campo-grandenses acordaram mais cedo nesta quarta-feira (25) para aproveitar os preços no Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, mais conhecido como “Dia sem Imposto”. Em um supermercado da cidade que aderiu a campanha, a manhã começou movimentada. De acordo com o gerente do estabelecimento, Laudeir Nascimento, as 7h já tinha filas na porta do estabelecimento.

O aposentado Vanir Queiroz foi um dos consumidores que chegou cedo ao supermercado e aproveitou os preços sem a carga tributária. Ele conta que gostou do preço e resolveu comprar leite para o mês de junho inteiro. O litro do produto, que em um dia normal custaria R$ 1,99, saiu por R$ 1,74. A economia foi de 12,55%.

A consumidora Claudia Vandeveld mora perto do supermercado e também aproveitou os preços reduzidos. No carrinho de Claudia, o detergente líquido que sairia a R$ 1,45, custou R$ 1,01 e o sabão em pó, caiu de R$ 2,99 para 2,08. A redução nos preços dos produtos de limpeza é de 30,37%.

Claudia também aproveitou para levar pacotes de fraldas que serão doados para um projeto social. O item está entre os produtos com maior incidência de carga tributária, que chega a R$ 54,75% do valor final. Com os impostos o pacote custa R$ 8,99 e sem a carga tributária ele saiu a R$ 4,07.

“Eu levei um susto porque a diferença é muito grande nos preços sem os impostos”, comentou a consumidora.

No entanto o produto mais procurado pelos consumidores foi a cerveja, que no mercado estava sendo vendida com o preço R$ 54,80% menor. A lata (350 ml) que custa R$ 1,59, saiu por apenas R$ 0,72. O estoque do produto foi vendido rapidamente e muitos consumidores reclamaram porque não conseguiram comprar.

“O cliente muitas vezes entende que se trata de uma promoção, mas na verdade, a redução no preço é apenas uma forma de conscientizar as pessoas do quanto elas pagam de impostos”, explica o proprietário do supermercado, Edson Veratti.

Carga tributária em MS

Os impostos que deixam os produtos mais caros para os consumidores também prejudicam os empresários e comerciantes. De acordo com o presidente do Conselho de Jovens Empresários (CJE-MS), Maicon Thomé Marins, Mato Grosso do Sul está entre os estados com maior carga tributária.

“Além de altas taxas de serviços como saúde, IPVA, IPTU, hoje pagamos um ICMS de aproximadamente 17% no estado, enquanto outros estados vizinhos pagam em torno de 12% no mesmo imposto. Isso torna os produtos ainda mais caros para nós e para os consumidores”, afirma o empresário.

Lei Federal O Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte foi instituído pela lei federal número 12.325, em 15 de setembro do ano passado. Em Campo Grande, a mobilização foi organizada pelo Conselho de Jovens Empresários (CJE-MS) da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACIG).          

veja também