MENU

Contagem regressiva: Ma, ri, na, 7, 6, 5 ...

Contagem regressiva: Ma, ri, na, 7, 6, 5 ...

Atualizado: Quarta-feira, 6 Outubro de 2010 as 11:24

Peixe ou Picanha? Comédia ou aventura? Tênis ou sapato? Frito ou assado? Suco ou refri? Decisões, todo dia, toda hora, em todo tempo. Simplesmente não temos como fugir. Além das nossas, somos chamados a contribuir em outras. Por exemplo, minha esposa. Quase todas as vezes que vamos sair surge a pergunta: Qual roupa coloco, esta ou aquela? Até aqui, tudo comum. São decisões fáceis. A vida, no entanto, é repleta de decisões difíceis. Marina que o diga!

Imagine o tanto de vezes que já tocou o celular da Marina desde o último domingo até agora. Imagine o assédio por parte da imprensa, dos candidatos que disputam o segundo turno, dos eleitores. Nestes dias que se seguem os holofotes políticos estão focados nela. Todos os microfones estão à disposição dela. O Brasil quer saber. Qual candidato ela irá apoiar? Este é o furo de reportagem que todos estão esperando.

Como mulher de fé que é. Como pessoa prudente e ética. Além das necessárias reuniões e análises, Marina deve estar dedicando tempo a oração, tanto para falar com Deus, como para ouvir Sua orientação. Enquanto ela se reúne, analisa e ora, algumas coisas se tornaram observáveis.

Primeiro. Um antigo dito popular afirma que o boi não sabe a força que tem, pois se soubesse!... Evangélicos não são a maioria da população, mas têm força. E que força! Somos um contingente que merece atenção e respeito. Porém a nossa força é desarticulada. Explico. Os quase vinte milhões de votos da Marina não foram só de evangélicos. Também votaram nela católicos, espíritas, budistas, ateus etc. O que é bom, pois significa que ela soube dialogar com todos. Mas imagine se todos os evangélicos tivessem votado nela. Já pensou?

Segundo. Simplicidade e equilíbrio cabem numa campanha presidencial. Marina e sua equipe provaram isso. Sem ofender a ninguém, os verdes expuseram seus planos com pouco tempo e muita eficiência, tudo sem diminuir valores e opiniões.

Terceiro. Quem ganhou, Dilma, não é maioria. Quem perdeu, Serra, não é minoria. Tanto um quanto outro precisam do apoio de Marina. Ou seja, ironia das ironias, um país inteiro aguarda a decisão de uma ambientalista do Acre, assembleiana, crente, evangélica, protestante. Digo ironia das ironias porque, de ambos os lados, no PT e no PSDB, há pessoas e interesses que não só não gostam, como têm total desprezo e aversão pela filosofia de vida cristã. E esta filosofia, afinal, terá grande peso na escolha dos próximos dias.

Não se esqueça, Marina está se reunindo, analisando e orando. Que tal fazermos o mesmo? Conversar, analisar e orar. Acredito que Marina, Dilma e Serra merecem nossas orações. A minha oração para Marina é que ela não violente seus princípios, crenças e ideais. Para Dilma e Serra minha oração é que se limitem a expor idéias e programas, jamais mentiras e ilusões, nenhum povo merece promessas enganosas. Que a democracia se aperfeiçoe. Que o estado laico que conquistamos continue a respeitar religiões, expressões e liberdades. Que as convicções de cada um seja respeitada sem a manipulação de leis com mordaças contra o segmento que for. Que a desculpa da homofobia não seja a justificativa para se implantar a evangélicofobia. Que os demônios que ousadamente se infiltram nas igrejas, portanto possivelmente presentes nas instituições, organizações e partidos, sejam uma vez mais desmascarados e derrotados pelo discernimento que o Santo Espírito dá. Que a misericórdia e a graça do Perfeito nos defenda e nos ilumine.

Não quero ser mal compreendido quando falei em força do povo evangélico. Não falo em força no sentido de nos isolarmos dos contextos que vivemos, muito menos de fazer os demais engolirem o que cremos. Nada disso. O princípio magno do cristianismo me ensina a não desejar para os outros aquilo que não quero para mim. É nesta perspectiva que a candidata Marina deve atrair nossa inspiração, pois dialogou e respeitou a todos. Que assim continue, relacionando-se e abençoando a vida em Babilônia, sem contudo contaminar-se com seus manjares.

Deus sabe o que está fazendo. Sua história, Marina, está sendo escrita. A página atual desta história, embora sendo sua, influenciará a vida de milhares. Continue orando e decida com o coração e o intelecto, a razão e a emoção. Estamos em contagem regressiva, queremos saber qual será sua decisão com a projeção e posição que Deus lhe concedeu. Sim, Deus! Porque no fim de tudo, reuniões, análises, orações e conclusões fazem parte dos nossos deveres e limites, pois só Ele detêm todo o poder para definir os rumos da história. Minha, sua, nossa.

Paz!

Pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes   é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: "Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

www.mostreatitude.com.br  

[email protected]

veja também