MENU

Convenção do PSDB define candidatura de Alckmin para prefeitura de São Paulo

Convenção do PSDB define candidatura de Alckmin para prefeitura de São Paulo

Atualizado: Terça-feira, 24 Junho de 2008 as 12

Convenção do PSDB define candidatura de Alckmin para prefeitura de São Paulo

O PSDB definiu em convenção no último domingo, 22 de junho, o nome do ex-governador Geraldo Alckmin como candidato à disputa pela prefeitura de São Paulo. Para vice na chapa, a escolha foi pelo deputado estadual Campos Machado, do PTB.

O PSDB estava dividido entre a candidatura de Alckmin ou o apoio à reeleição de Gilberto Kassab (DEM), mas um acordo costurado pelo governador José Serra definiu o apoio do partido por um candidato próprio às eleições em São Paulo. Nas últimas eleições para prefeito, PSDB e DEM fecharam uma coligação vencedora, com a eleição de José Serra para prefeito e de Gilberto Kassab para vice. Com a saída de Serra para o governo do estado, Kassab acabou assumindo a prefeitura de São Paulo.

Em entrevista coletiva concedida em uma das salas da Assembléia Legislativa, Geraldo Alckmin comentou a retirada da chapa de militantes do partido que queriam o apoio a Kassab.

"É muito natural, ainda mais num partido grande e forte como o PSDB, ainda mais em São Paulo, que se tenha opiniões divergentes. O importante é a participação do partido, o sentimento da sua militância e a definição. O tempo da divergência acabou. Agora é um só pensamento e um só trabalho", disse.

Segundo ele, Kassab não é um adversário e o PSDB não pretende fazer críticas à atual prefeitura em sua campanha. "Vou discutir e conversar sobre os próximos quatro anos. A população está interessada em como se resolve a questão do transporte, como se diminui as filas para aumentar atendimento na saúde, como se pode avançar na educação infantil".  

Alckmin também prometeu permanecer prefeito durante os quatro anos de mandato, negando que vá tentar disputar as eleições para governador ou presidente em 2010. "Quero ser prefeito porque já fui governador".

O governador José Serra, que também participou da convenção do PSDB, disse durante discurso que o partido convive com a diferença de idéias e que "isso dá consistência a uma força partidária". "Nós nos elegemos numa aliança, mas essa aliança não se manteve agora na eleição municipal. Mas ela existe no estado e está governando muito bem São Paulo", disse. "Se a aliança não se traduziu agora numa aliança única, ela tem que se traduzir sim numa unidade no segundo turno", defendeu o governador.

Outros candidatos

No sábado, 21 de junho, a convenção do P-SOL definiu a candidatura do deputado federal Ivan Valente para a prefeitura paulistana. "Todo socialista sabe que é impossível fazer uma transformação estrutural pelo poder local, no entanto, sabemos que podemos construir práticas socialistas que visem à diminuição das desigualdades, e também denunciar e pressionar a macropolítica desenvolvida em âmbito nacional", disse Valente ontem, segundo notícia publicada no site do deputado. Valente será candidato pela coligação Alternativa de Esquerda para São Paulo, que reúne o P-SOL e o PSTU.

Ontem também foi definida a candidatura do deputado federal Paulo Maluf, pelo PP, e do professor universitário Edmilson Costa como candidato pelo PCB. No domingo passado, 15, o PPS decidiu pela candidatura da vereadora Soninha Francine para a prefeitura.

Já a convenção do DEM, realizada no sábado passado, 14, definiu a candidatura à reeleição do prefeito Gilberto Kassab. Em seu discurso durante a convenção, Kassab disse que entra "na eleição para ganhar" e "para garantir a defesa de nossa cidade contra o ataque dos predadores".

A convenção do PT será realizada no dia 29 de junho, em local e horário ainda não confirmados, segundo a assessoria do diretório do partido.

Postado por: Claudia Moraes  

veja também