MENU

Copa do Mundo não se resumirá às 12 cidades-sede, diz ministro do Turismo

Copa do Mundo não se resumirá às 12 cidades-sede, diz ministro do Turismo

Atualizado: Terça-feira, 10 Fevereiro de 2009 as 12

As 12 cidades brasileiras que forem escolhidas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para sediar jogos da Copa do Mundo de 2014 não serão as únicas a receber turistas naquele período. A afirmação foi feita no último dia 3 de fevereiro pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto. Ele disse que a Copa de 2014 será a Copa do Brasil, mas ressaltou que, além das cidades-sede, estão sendo preparados mais 65 destinos turísticos no país.

O ministro, que se reuniu em São Paulo com autoridades do estado, da prefeitura e do São Paulo Futebol Clube, está visitando as 17 cidades que se candidataram a sediar jogos da Copa. Para ele, todas têm boas condições e excelentes projetos. ''Nenhuma cidade está totalmente preparada para abrigar os jogos, o que é natural. Mas ainda faltam cinco anos, e esse tempo será suficiente para terminar as obras necessárias'', comentou.

Barretto acredita que as obras de infra-estrutura sejam entregues na data porque haverá um Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) específico para a Copa, assim que a Fifa anunciar as 12 cidades-sede. ''O PAC para Mobilidade Urbana ficará sob os cuidados da ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, e privilegiará a construção de corredores de ônibus, metrôs e trens de alta velocidade'', informou.

De acordo com Barretto, não há possibilidade de o Brasil não estar pronto para receber a Copa, como aconteceu com a Colômbia, que sediaria a Copa de 1986. O país não teve condições e a competição foi transferida para o México. ''Quem faz um carnaval como o nosso, um réveillon na Paulista e em Copacabana, sabe organizar eventos. Temos todas as condições de sediar a Copa sem problemas''.

O ministro destacou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem real consciência da importância de uma Copa: ''O presidente sabe que esta é uma grande oportunidade de negócios para o Brasil e conhece a experiência de outros países que sediaram eventos''.

veja também