MENU

Corpo de bióloga morta em curso de mergulho é enterrado no Rio de Janeiro

Corpo de bióloga morta em curso de mergulho é enterrado

Atualizado: Segunda-feira, 2 Abril de 2012 as 2:53

Foi enterrado, na manhã desta segunda-feira (2), o corpo da bióloga Célia Regina Gonçalves Peralta, de 47 anos, que morreu durante um curso de mergulho em Arraial no Cabo, na Região dos Lagos, no final de semana. Amigos e parentes estiveram no sepultamento, que foi realizado no Cemitério de Inhaúma, no subúrbio do Rio.

“Semana que vem vai haver uma reunião para se colocar esse caso. A morte da Regina tem que servir de exemplo para próximos casos não ocorrerem. Isso está ocorrendo, excesso de gente com pouco instrutor”, afirmou uma amiga ao RJTV.

A  polícia está investigando a possibilidade de a bióloga ter perdido os sentidos no mar. Regina estava em um grupo de dez pessoas que mergulhava na Ilha dos Porcos, a menos de dois quilômetros da costa de Arraial do Cabo.

“Uma defensora da natureza, por profissão, por ideologia. Tudo dela era voltado para o bem-estar de todo mundo. A lembrança que vamos ter é sempre de uma coisa muito boa”, disse outro amigo no enterro.

Após o acidente, os bombeiros chegaram a ser acionados, mas a bióloga já teria sido retirada da água sem vida. Segundo o presidente da Associação de Mergulho de Arraial do Cabo, Sanderson Barros, o grupo teria vindo do Rio de Janeiro acompanhado de um instrutor, mas um segundo instrutor foi contratado. E os equipamentos que tinham sido alugados são de uma escola da cidade.

O responsável pela escola foi procurado, mas não quis falar sobre o assunto. O barco contratado pela empresa estava ancorado na Praia dos Anjos.

A Capitania dos Portos informou que todos os equipamentos foram vistoriados e nenhum problema foi identificado. O laudo feito pela perícia aponta asfixia por afogamento como a causa da morte.
O caso foi registrado na 132ª DP (Arraial do Cabo).

veja também