MENU

Corpo de jovem que desapareceu após abordagem da PM é enterrado

Corpo de jovem que desapareceu após abordagem da PM é enterrado

Atualizado: Terça-feira, 9 Novembro de 2010 as 3:43

O corpo do rapaz que desapareceu após uma abordagem policial foi enterrado na manhã desta terça-feira (9) no Cemitério Campo Grande, na Zona Sul de São Paulo. Edson Edney da Silva, de 27 anos, foi visto pela última vez no dia 10 de setembro, acompanhado do amigo Emerson Heida na Avenida Robert Kennedy, em Cidade Dutra, também na Zona Sul.

O irmão de uma das vítimas viu policiais militares revistando a dupla. As famílias ficaram meses sem notícia até que os corpos dos dois foram encontrados com sinais de tortura, numa região de mata em Parelheiros, perto de onde foi achado o carro de Emerson. O veículo estava queimado.

O corpo de Emerson já foi sepultado. No enterro de Edson, a família de seu amigo dava apoio aos parentes, que estavam emocionados. “Meu filho não merecia morrer desse jeito não. Ele tinha 27 anos, tinha muita vida pela frente. E eles acabaram com o meu filho", disse a mãe de Edson, Elza da Silva.

Três soldados e um tenente da PM estão presos desde sexta-feira (5) suspeitos pelo crime. O carro que os policiais usavam quando os rapazes desapareceram tinha marcas de sangue do mesmo tipo do de Edson. "Não é que eu quero mal, eu quero justiça. Está nas mãos de Deus", afirmou a mãe da vítima.

Outra pista importante é um papel que estava perto do carro carbonizado. O documento, chamuscado, possui um carimbo do batalhão onde trabalhavam os suspeitos. "Esse pedaço de papel é um papel oficial, de um batalhão da Polícia Militar. Como é que esse papel foi parar aqui, onde o carro foi encontrado incendiado?", questionou a delegada Elisabete Sato, chefe da Divisão de Homicídios do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

veja também