MENU

Corregedoria e polícia apuram fuga de presos em delegacia de São Paulo

Corregedoria e polícia apuram fuga de presos em delegacia de São Paulo

Atualizado: Segunda-feira, 31 Outubro de 2011 as 12:52

A Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo e a 2ª Delegacia Seccional Sul vão apurar a conduta de cinco funcionários do 26º Distrito Policial, no Sacomã, na Zona Sul da capital paulista, para saber se eles falharam na segurança da delegacia ou facilitaram o resgate e a fuga de 13 presos da carceragem, na noite deste domingo (30). Os policiais teriam sido rendidos por dois homens armados não identificados. A dupla entrou no 26º DP atrás de uma mulher levando uma pizza, que serviu de escudo para os criminosos, segundo disse ao G1 nesta segunda-feira (31) o delegado seccional Alberto Henrique Barbosa.

“Em princípio, tenho informações de que não houve facilitação na fuga, mas mesmo assim já pedi para instaurarem inquérito criminal para investigar isso e se houve também falha na segurança da delegacia e como ocorreu a fuga dos presos. Outro procedimento foi o de procurar a Corregedoria da Polícia Civil que irá apurar a conduta dos policiais no âmbito administrativo, saber se houve alguma falha. Caso fique comprovada alguma irregularidade, eles poderão ser advertidos, suspensos, afastados ou expulsos”, disse o delegado seccional Alberto Barbosa. Força-tarefa

Questionado sobre o que irá ocorrer com os policiais nesse momento, o delegado seccional afirmou que isso ainda será decidido nesta segunda. “O que posso dizer é que a prioridade da seccional é a de recapturar esses marginais que escaparam. Até o momento, três foram recapturados com a ajuda da Polícia Militar. Montamos uma força-tarefa para tentar encontrar os outros dez que fugiram. Sabemos onde eles moravam e atuavam”, afirmou Barbosa, que conta com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil.

Segundo o seccional, os dois criminosos armados e a mulher que entrou na noite de domingo com a pizza na delegacia do Sacomã não foram identificados e também são procurados. A mulher pode pertencer ao grupo que invadiu a delegacia para resgatar três presos que estavam numa cela com outros dez homens. Eles são suspeitos de integrar uma quadrilha de roubos de cargas e seriam transferidos para um Centro de Detenção Provisória nos próximos dias.

Fuga

Uma mulher que levava uma pizza foi a primeira a entrar na delegacia. Quando ela se aproximou do balcão onde ficavam os policiais, dois homens entraram no 26º DP, atrás dela, apontaram as armas, exigindo que fosse aberta uma cela da cadeia.

Enquanto o carcereiro abria a porta da cela, todos os 13 presos que estavam nela fugiram. Em seguida, os criminosos trancaram os policiais civis no local e roubaram suas armas. As outras celas não foram abertas. Ao todo, 45 presos estavam na unidade.

A dupla que rendeu os policiais pode ter contado com a ajuda de outros criminosos para fugir. Carros teriam sido usados para escapar, segundo o delegado.

Para pedir ajuda, os policiais usaram um telefone celular e ligaram para a seccional. Como na delegacia não tem câmeras de monitoramento, a polícia irá requisitar imagens gravadas pelo circuito de segurança de imóveis vizinhos ao 26º DP. O objetivo é tentar identificar os criminosos. Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro dos fugitivos ou dos responsáveis pela fuga deve ligar para o telefone 181 do Disque Denúncia.        

veja também