MENU

Córrego que transbordou em SP só receberá obra em 2011, diz Kassab

Córrego que transbordou em SP só receberá obra em 2011, diz Kassab

Atualizado: Quarta-feira, 22 Dezembro de 2010 as 3:11

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lamentou a morte da professora Michele Borges, de 28 anos, arrastada pela enxurrada durante a chuva desta terça-feira (21), na Zona Sul de São Paulo. Ela tentou salvar seu carro, na região da estrada do M'Boi Mirim. O corpo de Michele foi encontrado pelos bombeiros junto a uma oficina mecânica da Viação Gatusa, na Avenida Guido Caloi. A garagem foi parcialmente alagada pelas águas de um córrego na região.

Segundo Kassab, a Prefeitura tem prevista para 2011 uma obra para o córrego que transbordou no local onde a professora morreu.

“A Prefeitura tem se esforçado bastante, tem investido muito para que possamos recuperar a cidade, principalmente em áreas que precisavam já há muitos anos e que investimentos não foram feitos nas últimas décadas. Em relação a esse córrego que sofreu essa enchente, nós temos já uma obra prevista, com obras inclusive do governo do estado, governo federal e Prefeitura. Existe já uma alocação de recursos para o ano que vem onde teremos início essa obra”, disse Kassab.

Apenas meia hora de chuva foi suficiente para alagar ruas e casas dos bairros Piraporinha, Novo Santo Amaro, Capela do Socorro e Campo Limpo. A Estrada do M’Boi Mirim e as avenidas Guarapiranga e Guido Caloi foram tomadas pela água suja e barrenta dos córregos Ponte Baixa e Jurubatuba.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lamentou a morte da professora Michele Borges, de 28 anos, arrastada pela enxurrada durante a chuva desta terça-feira (21), na Zona Sul de São Paulo. Ela tentou salvar seu carro, na região da estrada do M'Boi Mirim. O corpo de Michele foi encontrado pelos bombeiros junto a uma oficina mecânica da Viação Gatusa, na Avenida Guido Caloi. A garagem foi parcialmente alagada pelas águas de um córrego na região.

Segundo Kassab, a Prefeitura tem prevista para 2011 uma obra para o córrego que transbordou no local onde a professora morreu.

“A Prefeitura tem se esforçado bastante, tem investido muito para que possamos recuperar a cidade, principalmente em áreas que precisavam já há muitos anos e que investimentos não foram feitos nas últimas décadas. Em relação a esse córrego que sofreu essa enchente, nós temos já uma obra prevista, com obras inclusive do governo do estado, governo federal e Prefeitura. Existe já uma alocação de recursos para o ano que vem onde teremos início essa obra”, disse Kassab.

Apenas meia hora de chuva foi suficiente para alagar ruas e casas dos bairros Piraporinha, Novo Santo Amaro, Capela do Socorro e Campo Limpo. A Estrada do M’Boi Mirim e as avenidas Guarapiranga e Guido Caloi foram tomadas pela água suja e barrenta dos córregos Ponte Baixa e Jurubatuba.    

veja também