MENU

Cratera na garagem de casa ainda preocupa moradores em SP

Cratera na garagem de casa ainda preocupa moradores em SP

Atualizado: Terça-feira, 12 Abril de 2011 as 12:49

A cratera aberta na garagem de uma casa na Vila Império, região de Cidade Ademar, na Zona Sul de São Paulo, ainda preocupa os moradores. Em fevereiro, a nora de Teresa Cristina da Silva, dona da residência, foi engolida pelo buraco. “A gente veio visitar minha sogra. Na hora que meu marido deu a ré, fez um barulhinho e já desabou o chão. Não teve tempo de fazer nada. Só me senti flutuando, caí sentada e, em questão de segundos, o carro veio em cima de mim. Depois de dez minutos eu não sentia mais nada”, relata a consultora de vendas Naia Ribeiro dos Santos.  

A Prefeitura chegou a tapar o buraco. Entretanto, 11 dias depois, após uma chuva, o piso voltou a ceder e abrir uma cratera ainda maior. Um ano antes, Teresa já tinha reclamado que a garagem estava afundando. Nove casas estão interditadas e nenhuma obra foi feita. “Parte da minha vida está enterrada aqui. Eu tinha passado dois dias fora, quando cheguei percebi que tinha baixado. Fui arrumando, só que não sabia que isso embaixo era oco”, conta a dona da casa.  

Dois meses depois do problema, a nora de Teresa ainda está com problemas. “Eu não durmo. Estou à base de remédios porque eu tenho medo, eu penso que alguma coisa está caindo ou que vou cair. Ainda ando de muleta porque perdi o movimento da perna. Isso afetou minha vida inteira.”

O problema se estende por toda a região, já que o buraco chegou a outras residências. “A água explodiu e arrastou tudo aqui. Derrubou geladeira, derrubou tudo”, diz a dona de casa Joseane da Silva Pereira.

“É muito desagradável. Há 18 anos nunca tinha dado um problema desse aqui. Isso veio pra arrebentar com a gente, com o coração da gente e não tem solução”, afirma o pedreiro Pedro da França.

Segundo o subprefeito de Cidade Ademar, Carlos Roberto Albertim, uma nova galeria será construída. “Vamos construir uma galeria naquela rua ligando a uma outra embaixo, cortando e eliminando aquela que está lá. Ela será construída no meio da rua pegando do ponto inicial até uma rede maior na Avenida Cupecê.”

Ele diz também que a verba já foi disponibilizada. “Nós já conseguimos a verba. Se tudo correr bem, em um prazo de uns 40 dias dá para terminar a fase de licitação. Depois, para a execução da obra a gente está prevendo mais uns 150 dias.”      

veja também