Crea-RJ acha fios elétricos soltos e brinquedos desgastados em parques

Crea-RJ acha fios elétricos soltos e brinquedos desgastados em parques

Atualizado: Sexta-feira, 26 Agosto de 2011 as 2:15

Uma equipe do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) encontrou, nesta sexta-feira (26), cintos de segurança inadequados, brinquedos desgastados e fios elétricos soltos, durante uma fiscalização em alguns parques de diversão de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

"Nós vimos algumas coisas que podem ser melhoradas. Algumas coisas preocupantes, como rachaduras em brinquedos e na fibra. Eu acho que foi assim que começou o problema em Vargem Grande", explicou o diretor da Comissão de Análise e Prevenção de Acidente do Crea-RJ, Luís Consenza.

Na quinta-feira (26), a Câmara Especializada de Engenharia Mecânica do Conselho Regional de Engenharia do Rio pediu para cancelar o registro profissional do engenheiro mecânico que autorizou o funcionamento do parque de diversões em Vargem Grande, na Zona Oeste. No acidente , na madrugada do dia 14, causado por um brinquedo que se soltou, duas pessoas morreram e outras sete ficaram feridas.

  Segundo o presidente em exercício do Crea-RJ, Clayton Vabo, o engenheiro, que não compareceu à audiência no conselho da entidade, tem 60 dias para apresentar defesa. A decisão foi unânime pela cassação. O resultado será analisado em uma sessão plenária do órgão, que vai decidir se concorda ou não com a decisão da câmara.

As investigações apontam que o engenheiro assinou dois laudos. Um deles atestava que os brinquedos estavam em boas condições mecânicas. Ele e cinco promotores do evento foram indiciados por falsidade ideológica.

No dia 19 de agosto, Jair Leite Pereira, advogado do profissional, afirmou na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) que o engenheiro deu autorização baseado nas normas atuais para o procedimento.

Segundo o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica, do Crea-RJ, Jaques Scherique, só em 2011, o engenheiro concedeu 30 autorizações semelhantes para funcionamento de outros parques de diversão no estado do Rio.

Inquérito está concluído, diz delegada

Brinquedo se desprendeu e causou a morte de 2

jovens e feriu outros 7 (Foto: Reprodução/TV Globo)

  A delegada Adriana Belém, titular da 42ª DP informou na quarta-feira (24) que está concluído o inquérito sobre o acidente no parque. Segundo disse, o inquérito é grande (tem mais de um volume) e está bem fundamentado, dando todas as informações necessárias para uma provável denúncia do Ministério Público.

Indiciados

A dona do parque e o filho dela foram indiciados por duplo homicídio doloso (quando há intenção de matar) e por lesões corporais. Na terça-feira (23), Belém recebeu os laudos da perícia do acidente , que confirmam a precariedade das instalações e a falta de manutenção dos brinquedos.

Nesta sexta-feira (26), a Secretaria municipal de Saúde informou que a jovem Daiane Mesquita , de 17 anos, permanece em estado grave na UTI do Hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul. Ela é a única vítima do acidente ainda internada.        

veja também