MENU

Criança recebe alta após 5 meses internada por causa de acidente

Criança recebe alta após 5 meses internada por causa de acidente

Atualizado: Quarta-feira, 6 Julho de 2011 as 5:21

Pai e mãe da menina emocionados ao falarem da

luta da filha (Foto: Pedro Triginelli/G1)

  Uma criança de quatro anos recebeu alta do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira (6), após ficar cinco meses internada por causa de um acidente. No dia 28 de janeiro deste ano, uma carreta bateu em vários veículos no Anel Rodoviário, na capital mineira, cinco pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas. O pai da menina, Ricardo Wagner Carvalho, e a mãe, Priscila Gibosky, aguardavam no hospital ansiosos pela alta da filha. “No começo falaram para a gente que ela não ia sobreviver que era questão de tempo. Nós nunca desistimos. Hoje é uma grande vitória”, disse.

Para ele a garota se “agarrou ao último fio de vida”. Logo após o acidente, a criança foi internada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII com politraumatismo abdominal, ortopédico e craniano. Ela passou por duas cirurgias e foi transferida para o Hospital Felício Rocho no dia 28 de fevereiro. O Neurocirurgião do Felício Rocho Rodrigo Faleiro explicou que a idade dela ajudou na recuperação. “O caso foi muito grave. O fato dela ser criança ajudou muito na recuperação. O apoio da família e o rápido atendimento salvaram a vida dela.”, falou.   Segundo o médico, a recuperação agora depende do tempo. “Ela consegue abrir os olhos e seguir alguns comandos, mas para voltar a falar e andar é só com o tempo. Ela não tem nenhuma lesão que impeça de voltar a ter uma vida normal, mas a recuperação é lenta”. Em casa, a menina vai precisar do acompanhamento de um nutricionista e um fisioterapeuta.

Priscila disse que mudou algumas coisas na casa para ajudar na adaptação da filha. “Evitamos mudar o quarto dela por causa da lembrança. Fizemos algumas mudanças para facilitar a adaptação. Hoje é um dia de felicidade”, falou. Segundo os pais, eles vão fazer de tudo para que a filha tenha uma vida normal.

veja também