MENU

Criticada, Ana de Hollanda deixa Assembleia sob escolta

Criticada, Ana de Hollanda deixa Assembleia sob escolta

Atualizado: Quarta-feira, 11 Maio de 2011 as 10:17

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, utilizou ontem o auxílio da Polícia Militar paulista para evitar a imprensa após audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo. Durante o encontro, a gestão dela foi alvo de crítica de representantes de entidades culturais, produtores e membros da classe artística.

Quando Ana deixava a Assembleia, no início da noite, houve um princípio de tumulto e um repórter do jornal O Globo foi agredido por policiais e membros do cerimonial da Casa e reagiu. A assessoria da ministra informou ter pedido ao cerimonial da Assembleia que deixasse o caminho livre entre o auditório e o carro oficial, em uma das saídas do Palácio Nove de Julho. A alegação era de que a ministra estava atrasada para tomar um voo. Policiais foram chamados para formar um cordão de isolamento em torno dela. No caminho, houve empurra-empurra, e Ana não respondeu a perguntas.

A ministra é alvo de críticas desde que assumiu. Os ataques partem de setores que consideram as mudanças na pasta um retrocesso em relação às políticas adotadas pelo ex-ocupante da pasta pelo PV Juca Ferreira. A situação ficou mais delicada com a revelação, pelo jornal O Estado de S. Paulo, de que a ministra recebeu diárias por dias não trabalhados no Rio.

veja também