MENU

Dado Dolabella: Ex-empregada depõe e diz que não foi coagida

Dado Dolabella: Ex-empregada depõe e diz que não foi coagida

Atualizado: Quinta-feira, 9 Setembro de 2010 as 9:58

Tania Maria Netto , ex-empregada de Viviane Sarahyba e Dado Dolabella , depôs nesta quarta-feira (8) no 16º DP da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ela chegou ao local às 16 horas, acompanhada do advogado Marco Aurélio Assef , irmão de Michel Assef Filho , defensor do ator, e saiu às 17h50. Marco entrou com uma ação para apurar se ela foi coagida a produzir provas no caso da separação do casal.

"Ela não foi coagida a escrever a carta, está tudo superado. A entrevista (ao jornal 'Extra') foi publicada pela metade, ela nunca presenciou essas agressões. Tania escreveu a carta por ignorância, por medo de perder o emprego. Ela é humilde e supôs que isso aconteceria", afirmou o advogado. "Ela não pediu demissão", limitou-se a dizer, ao ser questionado se a ex-empregada foi demitida, já que não mora mais com o ator nem a publicitária, ele.

Ele acrescenta que Viviane teria "pedido para Tania escrever a carta sim, mas ela não sabia para que seria usada". Segundo o advogado, parte do conteúdo foi ditado pela publicitária, e "parte da cabeça dela". "O processo será arquivado totalmente. Eles conversam como qualquer pessoa", alega.

O delegado Rafael Willis falou sobre Tania ser defendida pelo irmão do advogado do ator. "A primeira coisa estranha é ela chegar com advogado, já que é a vitima". Ele conta que a ex-empregada " ficou muito chateada quando foi envolvida no caso e falou bem de Dado na carta. Mas eu não tivesse acesso porque corre em segredo de Justiça. Vou encaminhar para a juiza esse registro de ocorrência".

Rafael diz que atualmente os filhos a ajudam e às vezes ela faz faxina. O trabalho com o casal durou um mês. "Tania disse que viu discussões sim, mas não agressões, e que não recebeu ameaças para escrever. Dado não pediu para ela procurar a imprensa, e ligou pra ela assim que soube que a carta fazia parte do processo. Ela não lembra do conteúdo da carta, que escreveu mês passado. Tania presenciou uma discussão, mas se Viviane pediu para ela escrever dizendo que houve agressão sem ter havido, essa prova pode ser invalidada".

fonte: Quem

Postado por: Juliana Melo

veja também